Mesmo com desfalques importantes, Flamengo mantém intensidade e vence Avaí
Foto: Alexandre Vidal / Flamengo

Mesmo com desfalques importantes, Flamengo mantém intensidade e vence Avaí

Sem Bruno Henrique, Arrascaeta e Rodrigo Caio, o líder se impôs em Brasília

leo_silva997
Leonardo José

Mais um show rubro-negro! Diante de 47.575 pessoas no Mané Garrincha, o Flamengo era, teoricamente, o visitante e não fez feio contra o Avaí, que vendeu o mando de campo. Com maioria nas arquibancadas e Jorge Jesus no comando, o líder manteve o posto ao fazer 3 a 0 neste sábado (07), pela 18ª rodada do Brasileirão. Bruno Henrique, Arrascaeta, Berrío, convocados por suas seleções, e Rodrigo Caio, lesionado, não fizeram falta no esquema tático do treinador português.

Vindo embalado pela sua primeira vitória na competição, o Avaí de Alberto Valentim tinha poucos recursos para barrar o bom futebol dos cariocas. Assim, toda a intensidade do time flamenguista era a grande predadora no solo brasiliense.

Rolo compressor

O ímpeto ofensivo e de imposição foi visto logo nos primeiro cinco minutos, quando o Flamengo pressionava a saída de bola avaiana. Estreante como titular, Reinier passa para o artilheiro do ano, Gabigol, que não desperdiça ao mudar o repertório e finalizar de pé direito. Ali, aos 11 minutos, o primeiro gol do Fla era marcado.

Foto: Alexandre Vidal / Flamengo
Foto: Alexandre Vidal / Flamengo

Com Piris da Motta e Arão como dupla de volantes, Gerson, Everton Ribeiro e Reinier davam as cartas no meio-campo.

Alberto Valentim não tinha para onde correr com seu trio de volantes. E, em uma das jogadas que Jesus ainda reforça que o Flamengo precisa melhorar o segundo gol rubro-negro foi originado: a famigerada bola parada. Na batida do escanteio feita por Everton Ribeiro, o espanhol defensor Pablo Mari pulou para trás, acertou o cabeceio o goleiro catarinense Vladimir ainda tocou na bola antes de ela se encontrar com o travessão e morrer dentro da baliza. O 2 a 0 logos aos 35' foi um baque para o Leão, que não rugia.

Foto: Alexandre Vidal / Flamengo
Foto: Alexandre Vidal / Flamengo

Sempre atrás de mais gols

Incrivelmente, a intensidade da equipe lidera por Jorge Jesus acontecia a cada segundo, a cada minuto, atordoando os adversários de Florianópolis. E, após o intervalo, Reinier tabelou com Gabigol, que deixou o garoto na cara do gol para dar uma tapa de primeira e ampliar à 3 a 0 aos 53'.

Ao pedir a conta do jogo, o Flamengo foi dono de 59% da posse de bola e seis finalizações certas. Além delas, outros três chutes foram errados. Mesmo abatido para criar jogadas, os avaianos ainda conseguiram chegar e dar oito chutes: quatro certos e quatro imperfeitos. Vale lembrar que ambos os times conseguiram acertar o travessão uma vez cada.

Diego Alves, arqueiro flamenguista, também foi um fator importante para o triunfo no Mané Garrincha. Ele salvou um gol certo do Avaí quando o encontro estava em 2 a 0.

Cenário atual

No entanto, os três pontos foram acumulados pelo Fla, que agora tem 39. Aliás, o Rubro-Negro é, disparadamente, o melhor ataque do campeonato, com 41 tentos feitos. Em contraponto, o Avaí é o segundo pior ataque, com apenas nove gols feitos (CSA fez só cinco) e namora seriamente com a lanterna da Série A, com apenas 10 pontos.

É nesse cenário que os cariocas vão receber o vice-líder Santos na próxima rodada, às 17h no sábado (14), no templo sagrado do Maracanã. No dia seguinte, às 11h, os catarinenses visitam o Athletico-PR, em Curitiba.

VAVEL Logo
CHAT