Vinícius Eutrópio lamenta situação após derrota para o Sport e prega 'tranquilidade' no Figueirense
(Foto: Andrey de Olveira/Figueirense)

Vinícius Eutrópio lamenta situação após derrota para o Sport e prega 'tranquilidade' no Figueirense

Hernane Brocador e Norberto marcaram para o Sport; Andrigo descontou para os donos da casa; Alvinegro não vence a 13 rodadas e é o vice-lanterna da Série B

leo-moura
Leonardo Almeida

O Figueirense perdeu para o Sport por 2 a 1 na tarde deste domingo, 15, pela 22ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro, no estádio Orlando Scarpelli. Andrigo marcou para o Furacão, enquanto Hernane Brocador e Norberto fizeram para os pernambucanos. 

De acordo com o técnico Vinícius Eutrópio, em entrevista coletiva após o fim da partida, os gols do adversário foram cruciais para gerar instabilidade durante a partida.

"Sabíamos que íamos jogar contra um time forte... talvez o segundo maior investimento da Série B e não podíamos falhar. Pecamos em lances isolados nos dois gols deles, e sair atrás contra uma equipe como o Sport, joga mais responsabilidade pra gente naquele momento. Começamos muito bem, com bola na trave, boas finalizações e marcando pressão. Na hora do gol, gerou uma instabilidade grande em nossa equipe, mas ainda terminamos o primeiro tempo relativamente bem. No segundo tempo voltamos melhor, mas no segundo gol deixou a equipe do Sport mais à vontade", conta.

Sob alguns gritos de protesto pelo Orlando Scarpelli e com grave problemas financeiros, o treinador do Figueira enfatirzou que o momento é de união. “Nós estamos em um momento de todos se abraçar e ajudar, porque nós nos colocamos em uma posição muito perigosa na história do Figueirense. É isso que a gente tem que lutar até o final do campeonato, para sair dessa condição”.

Na 19ª colocação, com 22 pontos e a dois de distância do primeiro fora do Z-4, Eutrópio afirma que o time tem que ter tranquilidade, e continuar trabalhando, para sair da situação em que se encontra.

A gente tem que sair da vice-lanterna da forma que nós estamos fazendo. Todo dia é uma luta no Figueirense. Um apoiando o outro, buscando forças e com trabalhos fortes e firmes. A nossa equipe não é a melhor, mas também não é a pior. Temos demonstrado números bons, principalmente, com posse de bola e finalização. Nesse momento, temos que ter tranquilidade", complementa.

O Figueirense, que não vence a 13 partidas, volta a campo na quinta-feira (19) contra o Brasil de Pelotas, fora de casa, às 21h30.

MEDIA: 5VOTES: 1
VAVEL Logo
CHAT