Líder isolado, Flamengo dá as cartas no Brasileirão e reacende esperança da torcida
Foto: Alexandre Vidal / Flamengo

Três pontos à frente do segundo colocado e no topo! Esse é o desfecho do primeiro turno flamenguista. Nesta segunda-feira (16), o Flamengo retornou aos treinamentos após vencer o até então vice-líder Santos por 1 a 0, no sábado (14), em jogo válido pela última rodada da primeira  metade do Campeonato Brasileiro, fechando um exímio turno da competição. 

Com os três pontos, o Rubro-Negro igualou uma marca expressiva na competição: a de vencer seis partidas seguidas — mesmo número que alcançou outras três vezes (em 1978, 1982 e 2015). Além disso, após a chegada de Jorge Jesus, a média de gols aumentou para 2,83 por partida. Por conta disso, os cariocas terminaram o primeiro turno com 42 gols, o melhor ataque já registrado na era dos pontos corridos, desde 2003 (empatado com o Cruzeiro de 2013).

Esta, sem dúvidas, é a melhor temporada do Flamengo. O elenco qualificado e o técnico europeu levaram a equipe da Gávea a outro patamar. Hoje, o Mais Querido é o líder do Brasileirão e está classificado para a semifinal da Copa Libertadores da América, evento que não acontecia desde 1984.

A reestruturação

A reestruturação começou em 2013, com a chegada de Eduardo Bandeira de Mello à presidência do clube. O ex-mandatário Rubro-Negro conseguiu enxugar as contas e trazer as atenções, que antes estavam nas dívidas, novamente para o futebol. Apesar disso, acumulou muitas eliminações nas competições que disputou e conseguiu apenas um título expressivo: o da Copa do Brasil em 2013.

Mesmo sem títulos, o Flamengo fez frente em diversos torneios, principalmente em 2017, quando chegou às finais da Copa do Brasil e Sul-americana, sendo eliminado pelo Cruzeiro e pelo Independiente-ARG, respectivamente. Além de disputar ponto a ponto pelo título brasileiro com o Palmeiras, nos anos de 2016 e 2018. O verdão levou a melhor em ambas as ocasiões.

Na temporada passada, o Fla liderou o Brasileirão durante boa parte do primeiro turno, mas caiu de rendimento após a parada para a Copa do Mundo e terminou o campeonato na segunda colocação. Este ano, os papeis se inverteram: o Palmeiras foi o líder em alguns momentos, mas após o retorno da Copa América, o Mengão arrancou e ninguém conseguiu segurar, resta saber se manterá a excelente campanha na segunda metade do torneio.

O Flamengo tem a maior média de público deste Brasileirão: nos nove jogos em casa, a média é de 54.332 pessoas (Foto: Alexandre Vidal / Flamengo)
O Flamengo tem a maior média de público deste Brasileirão: nos nove jogos em casa, a média é de 54.332 pessoas (Foto: Alexandre Vidal / Flamengo)

Expectativa dos torcedores

A torcida espera que o Flamengo continue com essa pegada e siga evoluindo. O sonho de todos os torcedores é reviver a conquista da América, e o time está bem perto. No Brasileiro, a equipe de Jorge Jesus tem o melhor desempenho como mandante (nove vitórias em nove jogos), fruto da boa relação com o público carioca, que almeja pelo menos um título nesta temporada.

Caso consiga, o Rubro-Negro estará justificando todo o investimento de mais de R$ 200 milhões na temporada, além de fazer a alegria da maior torcida do mundo.

O próximo confronto do Flamengo, ocorre diante do Cruzeiro, às 17h de sábado (21), no Mineirão. A Raposa entrou na zona de rebaixamento com a derrota para o Palmeiras e segue pressionada.

VAVEL Logo