Um mês de Mano Menezes: o que mudou no Palmeiras?
Foto: Divulgação/SE Palmeiras

No dia 3 de setembro, o Palmeiras tinha anunciado o técnico Mano Menezes. Identificado com o arquirrival do alviverde, Corinthians, o técnico sofreu uma grande rejeição por parte da torcida em seu anúncio.

Uma das críticas mais recorrentes nas redes sociais foi pelo famoso estilo retranqueiro de jogar do técnico que chegava do Cruzeiro. A grande questão é: nesse um mês de Mano no Palmeiras, o estilo permaneceu o mesmo ou já existem mudanças?

Posse de bola e passes

A principal crítica ao técnico Felipão era que seu time era muito defensivo, sempre priorizando a defesa e não se mantendo no ataque. Para efeito de comparação, o jogo recorde do Palmeiras em passes foi na vitória por 2 a 0 frente ao Avaí, com 344 passes certos. Já o recorde de posse de bola foi de 55%, no empate contra o Vasco, no Allianz Parque.

Em seu 5º jogo Mano Menezes passou tais recordes de Felipão. Na goleada contra o CSA, o Palmeiras teve 70% de posse de bola, tendo trocado 625 passes. O jogo em que o Palmeiras menos teve posse de bola foi frente ao Internacional, com apenas 46%.

Luiz Adriano comemorando um de seus gols na goleada (Foto: Divulgação/SE Palmeiras)
Luiz Adriano comemorando um de seus gols na goleada (Foto: Divulgação/SE Palmeiras)

Nos passes, 322 certos. Pode-se observar que a pior marca até o momento de Mano Menezes fica perto da melhor marca de Felipão neste ano no Brasileirão.

Ainda na questão de posse de bola, os últimos seis jogos de Luiz Felipe Scolari não obtiveram marcas expressivas neste quesito. Apenas na derrota por 2 a 1 para o Grêmio, pela Libertadores, o alviverde teve mais posse de bola que o adversário.

Em todos os outros jogos o Palmeiras teve menos posse que seu adversário. O mais extremo foi na vitória por 1 a 0 frente ao mesmo Grêmio, pela Libertadores, onde o Verdão teve 29% de posse de bola.

Seguindo nessa posse, os primeiro seis jogos de Felipão no Palmeiras tiveram apenas três jogos com posse de bola maior que o adversário, sendo que essa mesma não passou de 56%. Apenas na partida contra o Botafogo essa posse chegou em 69%, mas foi um jogo atípico, onde os dois gols da partida saíram após a expulsão de Moisés, do Botafogo.

Finalizações

Como o futebol não se resume a posse de bola, as finalizações do Palmeiras com Mano Menezes se mantiveram perto do que já eram com Felipão, mas com uma leve melhoria. Com Mano, o Palmeiras finaliza, em média, 15 vezes por jogo, acertando seis vezes o gol em média.

No começo de sua passagem, Felipão conseguiu um Palmeiras com média de 18 finalizações por jogo, mas acertando apenas cinco. Porém, no fim da passagem, a média de finalizações caiu para 11, acertando apenas quatro.

O Palmeiras de Mano já apresentou um crescimento no jogo de posse e domínio. Apesar de ter apenas seis jogos, o novo técnico conseguiu essa pequena mudança, como já havia dito em uma de suas coletivas: “Embora o pessoal me ache mais do mesmo, uma análise um pouco mais profunda de futebol é capaz de estabelecer uma diferença na maneira de as minhas equipes jogarem em relação ao que estava sendo executado. Mas meu time joga com um pouco mais de aproximação e posse de bola. Gosto que a equipe faça isso, e trabalhamos para isso”.

Mano Menezes em uma de suas coletivas (Foto: Divulgação/SE Palmeiras)
Mano Menezes em uma de suas coletivas (Foto: Divulgação/SE Palmeiras)

Essa mudança já mostrou uma quebra de estilo de jogo no alviverde. Se antes a prioridade era a defesa, agora o Palmeiras prioriza sua posse e atacar o adversário. As finalizações se mantiveram, em média, parecidas com as de Felipão, mas com uma melhora também.

Mano Menezes já conseguiu um começo de mudança no alviverde, em sua curta passagem até o momento. Só o tempo poderá dizer se isso irá guiar o alviverde ao décimo primeiro título brasileiro, mas a mudança tão desejada ao trocar de técnico está sendo atingida.

Números

As tabelas abaixo reúnem os seis primeiros jogos de Felipão no alviverde, os seis últimos e os seis primeiros de Mano Menezes. Todos os números foram retirados da plataforma de futebol e estatísticas do Google.

Seis primeiros jogos de Felipão América-MG (0x0) Cerro Porteño (2x0) Vasco (1x0) Bahia (1x0) Vitória (3x0) Botafogo (2x0)
Chutes 14 8 10 15 26 22
Chutes certos 4 4 4 5 12 6
Posse 49% 49% 56% 56% 46% 69%
Passe 489 413 453 418 416 506

 

Seis últimos jogos de Felipão Corinthians (1x1) Bahia (2x2) Grêmio (1x1) Grêmio (1x0) Grêmio (1x2) Flamengo (0x3)
Chutes 8 17 15 10 15 2
Chutes certos 6 9 7 3 3 0
Posse 50% 41% 32% 29% 61% 34%
Passe 373 287 304 262 454 341

 

Seis primeiros jogos de Mano  Goiás (2x1) Fluminense (3x0) Cruzeiro (1x0) Fortaleza (1x0) CSA (6x2) Internacional (1x1)
Chutes 18 15 13 14 17 12
Chutes certos 9 8 3 3 11 5
Posse 66% 46% 58% 57% 70% 46%
Passe 516 406 461 459 694 402

 

MEDIA: 5VOTES: 1
VAVEL Logo