O embate de números da primeira semifinal entre Grêmio e Flamengo
Foto: Alexandre Vidal/Flamengo

Não faltou emoção à flor da pele para gremistas e flamenguistas na primeira semifinal entre ambos na Libertadores. Conquanto, o placar de 1 a 1 ao fim do jogo foi sobreposto a diversos outros números presentes na Arena do Grêmio.

Se na metade antes do intervalo o domínio do Flamengo era enormemente nítido na posse de bola, depois da pausa o cenário mudou. Mais lúcido e menos acanhado, o Grêmio incomodou os cariocas. O resultado até poderia ser outro caso as duas defesas mais importantes do jogo não tivessem sido feitas, logo Diego Alves teria que buscar a bola em suas redes duas vezes. Ainda com o 0 a 0, Bruno Henrique quase tinha aberto p placar mais cedo, mas parou na ótima defesa de Paulo Victor. No mais, segue os números:

QUESITO GRÊMIO FLAMENGO
Posse de bola 1ºT 34.5% 65.5%
Posse de bola 2ºT 50.4% 49.6%
Posse de bola total 42% 58%
Perda da posse 19 vezes 38 vezes
Chutes certos 3 (30%) 3 (20%)
Chutes errados 7 8
Passes para finalização 8 10
Passes certos 234 (86.3%) 388 (92.8%)
Passes errados 37 30
Desarmes certos 22 13
Desarmes errados 3 2
Cruzamentos certos 3 5
Cruzamentos errados 10 11
Escanteios pró 5 4
Faltas cometidas 19 13
Defesas simples 1 3
Defesas difíceis 1 2
Rebatidas 22 20

Fonte de dados: Footstats

Everton Cebolinha recebeu 14 passes e Diego Tardelli 14 no lado gremista. No Fla, Gabigol recebeu 33 e Bruno Henrique 28. Isso mostra a que a bola constantemente vai aos pé dos dois jogadores mais agudos do Flamengo, que participaram dos três gols anulados e do gol válido. Essa participação resulta em perigo constante em cada ataque do grupo de Jorge Jesus.

Curiosidade: foi apenas a terceira vez que o Grêmio teve menos posse de bola que o adversário na Arena em Libertadores sob comando de Renato Gaúcho. Nota-se que todas estas vezes foram nas semifinais:

2019 | semifinal | ida
Grêmio 42% x 58% Flamengo

2018 | semifinal | volta
Grêmio 39% x 61% River Plate

2017 | semifinal | volta
Grêmio 48% x 52% Barcelona-EQU

Dessa maneira, percebe-se que o Grêmio não conseguiu desempenhar seu melhor futebol, porém o bom jogo no segundo tempo garantiu o empate.

Agora, faltam exatos 20 dias para o jogo de volta, em solo carioca. Até lá existe muito tempo para Renato Gaúcho e Jorge Jesus moldarem novamente suas equipes para o embate um com o outro. E, com certeza, esses dados serão destrinchados por eles para atingirem a tão sonhada vaga na decisão da Libertadores.

MEDIA: 5VOTES: 1
VAVEL Logo