Jorge Jesus avalia atuação no Sul: "Flamengo foi melhor em todos os aspectos"
Foto: Reprodução/Conmebol

Ainda que jogando no Sul, o Flamengo conseguiu se impor e dominar as ações da partidas. No entanto, o placar ficou no 1 a 1 diante do Grêmio, no jogo de ida da semifinal da Libertadores, nesta quarta (02). Treinador português, Jorge Jesus gostou do que viu de seu time, criticou a arbitragem e disse que o Fla merecia um resultado mais agradável.

"Quero dar os parabéns ao Flamengo, que fez uma partida extraordinária. Esse jogo não resolve nada. Mas o Flamengo foi melhor em todos os aspectos e merecia a vitória. Fizemos quatro (gols), só valeu um. Revi e não sei como o árbitro anulou o do Gabigol."

Com o segundo jogo marcado para as 21h30 da quarta-feira (23), Jesus reconheceu que o Rubro-Negro leva breve vantagem para a decisão da vaga no Maracanã.

"O fator casa não é determinante, mas é importante. Ainda mais no Maracanã, com uma massa de torcedores que empurra o time. Esperamos que tenha capacidade para conseguir o objetivo, que é estar no Chile. O resultado, teoricamente, é melhor para o Flamengo."

Por ter marcado fora de casa, o Flamengo se classifica com um empate sem gol. Quem vencer carimba passaporte à decisão em 23 de novembro, em Santiago, contra o qualificado do encontro entre Boca Juniors e River Plate — ida foi 2 a 0 para o River, em casa.

Outros pontos da coletiva pós-jogo

Fair Play

"Vamos fazer isso no futuro contra nossos adversários (não para o jogo em fair play). Do Filipe Luís até a grande área eram mais de 100 metros e tínhamos que controlar. Eu volto a dizer: dou razão ao Grêmio."

Foto: Reprodução/Conmebol
Foto: Reprodução/Conmebol

Estilo de jogo

"O Flamengo é um time completo, não faz diferença por setores. Funcionam com uma ideia de jogo. Tivemos muita posse de bola. Continuamos a ser o melhor time. Levamos o gol do empate com o Filipe Luís no chão. O Grêmio não colocou a bola para fora. E bem."

Duelo entre Rafinha a Cebolinha

"São vários jogadores de Seleção em campo. O Everton o único titular. Forte no um contra um. Duelo com um lateral que tem experiência e está habituado (Rafinha). Conseguimos anular algumas jogadas individuais, porque não teve espaço para criar."

Estilo exibicionista ou "resultadista"?

"Se o futebol fosse patinação artística, teria nota artística e seria uma goleada. Mas não é."

Foco na Chape pelo Brasileiro

"Temos duas competições e vamos lutar até o fim nelas. São esses desafios que eu gosto. Os jogadores também. Vamos recuperar o time para o jogo contra Chapecoense. Não vi o time desgastado. Vi time com velocidade, técnica... A fadiga é normal. A intensidade é muito alta. Os jogadores chegam ao limite físico e psicológico. Ainda temos alguns dias até o jogo contra Chapecoense para saber como estão os atletas."

VAVEL Logo