Ministério Público suspende torcidas organizadas do Cruzeiro
por 30 dias
Foto: Vinnicius Silva / Cruzeiro

A Mafia Azul e Pavilhão Independente ficarão distantes dos estádios e de ações exercidas pelas próprias por 30 dias. A suspensão realizada pelo Ministério Público de Minas Gerais (MPMG), foi por decorrência dos últimos episódios envolvendo estes grupos.

Caso as torcidas organizadas não obedeçam às medidas, estarão sujeitas à multa de R$ 50 mil, conforme Termos de Ajustamento de Conduta (TACs) assinados em fevereiro de 2008. A Federação Mineira de Futebol (FMF) ainda recomendou a proibição de elementos que faça alusão as torcidas, no comparecimento aos estádios.

“A participação dessas torcidas organizadas em eventos esportivos tem causado, nas últimas semanas, agravamento da violência, com risco à integridade física de torcedores desvinculados, incluindo famílias, e pessoas não envolvidas com os jogos. Não podemos deixar os atos de infração à Lei e à segurança do torcedor sem a resposta necessária”, explicou Paulo de Tarso Morais Filho, responsável pela ação.

Vale lembrar que, no dia 21 de setembro, as organizadas conflitaram entre si, após a partida entre Cruzeiro e Flamengo e, na última terça (1), por volta de 20 integrantes da Mafia Azul invadiram a Toca da Raposa II em protesto a atual situação da equipe.

VAVEL Logo