Após empate contra Flu, Abel liga alerta no Cruzeiro, mas reforça: "Não vamos nos entregar"
(Foto: Bruno Haddad/Cruzeiro)

O Cruzeiro aumentou o jejum de vitórias no Campeonato Brasileiro na noite dessa quarta-feira (9), contra o Fluminense, no Estádio Mineirão. A equipe azul celeste empatou em 0 a 0 com o time carioca. De acordo com o comandante azul celeste, Abel Braga, a Raposa merecia a ter saído com um resultado positivo.

“Nós estivemos muito mais em busca da vitória do que o adversário. Foi bola na trave, gol anulado e uma série de coisa que iria, creio eu, diminuir esse peso sob o elenco. Eu sei que está sendo difícil, mas não vamos nos entregar", disse.

Abel lamentou falhas técnicas no meio de campo e não esconde que o emocional começou afetar o desempenho da equipe.

“Quando você joga com uma equipe como essa, é muito complicado. Quando a bola tava com eles, tivemos dificuldades. Não podemos ser inferiores em números no meio de campo e nós temos que consertar isso. O emocional do grupo vem com o passar do tempo. Mais uma vez, não fizemos a nossa parte”, relatou.

As semanas do Cruzeiro vêm sendo bastante agitadas. Protestos e cobranças contra alguns jogadores e diretoria marcaram os dias no clube. Abel Braga confessa que lamenta as manifestações da arquibancada, mas entende a mágoa do torcedor.

“Chamamos o torcedor e foi sensacional o que eles fizeram. Sou contra invasão e vaias. Houve protestos no fim do primeiro tempo, porque não estávamos ganhando. Até o último minuto estavam nos incentivando, acabou o jogo, não ganhou e a vaia é normal. O torcedor é soberano", lamentou.

O Cruzeiro ocupa a 18ª colocação do Brasileiro, com 21 pontos, quatro a menos que o CSA, primeiro time fora do Z-4. Na próxima rodada, a Raposa viaja à Santa Catarina para confronto decisivo com a Chapecoense, no domingo (13), às 19h.

VAVEL Logo