Palmeiras marca no apagar das luzes, vence Chapecoense e segue na perseguição da liderança
Foto:Marcio Cunha/Chapecoense

O Palmeiras tentou, finalizou 30 vezes, perdeu algumas chances, umas para fora e outras nas mãos de João Ricardo, mas venceu a Chapecoense por 1 a 0, gol de Felipe Melo no fim, em partida disputada no Allianz Parque válida pela 26ª rodada do Campeonato Brasileiro de 2019.

Com o resultado a equipe paulista fica na vice-liderança com 53 pontos, oito pontos atrás do líder Flamengo, restando 12 rodadas para o fim. A Chapecoense continua na lanterna da competição com 16 pontos.

Palmeiras tem a bola, mas Chape se defende

A primeira etapa se resume na posse de bola de 70% do Alviverde, nas sete finalizações a gol (apenas duas certas), mas sem nenhuma efetividade. Zé Rafael, titular do Palmeiras na partida não correspondeu às expectativas dos torcedores.

O jogo começou em um ritmo lento, com o Palmeiras dominando a posse de bola, mas a Chapecoense deu o primeiro susto. Aos cinco minutos Amaral, ex-Palmeiras, chutou para fora um cruzamento que a zaga mandante não afastou.

A resposta dos donos da casa veio aos 14 minutos com Dudu, o atacante cabeceou a bola alçada na área e quase inaugurou o placar. Deyverson e Gustavo Scarpa também tentaram o gol aos 26 e 28 minutos, mas desperdiçaram suas oportunidades.

A Chape ficava em seu campo de defesa, o que deixou o confronto numa espécie de ataque contra defesa, mesmo assim no fim do primeiro tempo o camisa 7 palmeirense recebeu na entrada da área pelo lado direito, cortou a marcação e bateu próximo a meta de João Ricardo.

Tentou, tentou e fez!

Não contente com a mudança, Mano Menezes promoveu a entrada de Willian no lugar de Zé Rafael, com isso a equipe ganhou mais mobilidade, porém as falhas de Deyverson nas jogadas irritou a torcida e os jogadores.

Aos cinco minutos Bruno Henrique desviou de cabeça após cruzamento e Luan quase empurrou para as redes, mas não alcançou a bola. Willian, que entrou no intervalo, acertou a trave depois do camisa 16 furar a finalização dentro da área, esse inclusive foi o estopim para a entrada de Henrique Dourado em seu lugar.

O Palmeiras atacava mais do que na primeira etapa e novamente com Willian veio outra boa chance. Dudu fez boa jogada e cruzou na área, a bola passou a área da equipe catarinense e veio nos pés de Diogo Barbosa, o lateral chutou para o gol e a bola bateu no camisa 29 que dividiu com João Ricardo, mas não concluiu a gol.

Logo na metade da segunda etapa o zagueiro Gum foi expulso após falta em Dudu. O técnico Marquinhos Santos colocou Maurício Ramos, outro ex-atleta do Palmeiras, no lugar de Camilo para segurar o empate. O time da casa também teve cartão vermelho, mas no banco de reservas para Victor Luis por reclamação.

Daí em diante a pressão palmeirense foi ainda maior, mas com pouca qualidade no ataque para vencer a partida, mas nas chances que iam para o gol, principalmente com Gustavo Gómez de cabeça e Bruno Henrique, João Ricardo fechava a meta. Diogo Barbosa aos 44 minutos soltou o pé de fora da área, mas o arqueiro adversário estava em uma grande noite e defendeu a finalização.

De tanto atacar e errar, a Chapecoense conseguiu um contra-ataque com o artilheiro da equipe Everaldo, o atacante tocou para Régis bater de primeira e Weverton fazer boa defesa.

Tantas chances depois, todas perdidas, logo aos 54 minutos do segundo tempo Bruno Henrique chutou e João Ricardo defendeu, no rebote Dudu sofreu falta, mas a bola sobrou para Felipe Melo fazer o gol salvador da vitória do Palmeiras, 1 a 0.

VAVEL Logo