Na estreia de Marcelo Chamusca, Cuiabá bate Guarani e volta a vencer após cinco rodadas
Foto: Divulgação/Cuiabá EC

O Cuiabá entrou em campo com uma novidade para voltar a vencer no Campeonato Brasileiro da Série B 2019. O técnico Marcelo Chamusca, demitido do CRB há menos de uma semana, assumiu o time e colocou sua filosofia de jogo em prática no primeiro jogo em casa. Não com toda a plenitude, porque o calendário impediu que trabalhos mais intensos fossem realizados, mas o seu primeiro objetivo foi alcançado: colocar seus comandados para jogar de maneira ofensiva e vencer. Missão cumprida.

Em partida realizada na noite desta quinta-feira (17) e disputada na Arena Pantanal, em Cuiabá/MT, o Cuiabá fez o dever de casa ao vencer o Guarani por 2 a 1. Jean Patrick e Jefinho marcaram os gols mato-grossenses nos sete primeiros minutos de jogo, enquanto Filipe Cirne diminuiu no segundo tempo ao clube campineiro.

Com o resultado, o Dourado voltou a vencer depois de cinco rodadas e aumentou a distância para a zona de rebaixamento. Na situação atual, o clube fica em uma situação que tem mínimos riscos de queda, mas também tem pouquíssimas possibilidades de acesso à elite. Na tabela, são 39 pontos conquistados e a 11ª colocação. Por outro lado, o Bugre acumula duas derrotas seguidas e volta a se preocupar quanto ao Z-4. A equipe paulista tem 35 pontos, a cinco do Vila Nova, primeiro time na degola, que ainda joga neste fim de semana.

Os times entram em campo apenas às 16h30 do sábado (26). O Guarani encara o São Bento no Estádio Walter Ribeiro, em Sorocaba/SP, enquanto o Cuiabá vai enfrentar o Brasil de Pelotas no Estádio Bento Freitas, em Pelotas/RS.

Gols-relâmpago e pênalti perdido

O primeiro tempo foi completamente dominado pelo Cuiabá. O estilo de Marcelo Chamusca propõe que o mandante se imponha, busque o ataque desde os primeiros minutos para encurralar o adversário no campo defensivo e abrir vantagem. A estratégia foi feita com perfeição. Logo aos dois minutos, Paulinho tocou para Jean Patrick. Dentro da área, na direita, o volante trouxe a bola ao pé esquerdo e bateu colocado para abrir o placar com um belo gol. Aos sete, vacilo defensivo entre Luiz Gustavo e Klever resultou em Jefinho com a pelota de frente para o gol aberto. Bola na rede e vantagem do Dourado ampliada.

A pressão dos anfitriões permaneceu. Felipe Marques foi acionado em lançamento feito por Jean Patrick e cruzou na área. Paulinho arrematou, mas foi travado pela zaga. O Guarani encontrava bastante dificuldade na saída de bola, com vários erros cometidos, o que deixavam o Cuiabá mais próximo do terceiro gol. Aos 38 minutos, veio a chance mais clara para a vantagem ser ampliada. Thallyson recebe do goleiro Kléver o tiro de meta, se atrapalha todo e perde a bola. Quando Alê tentou acionar o ataque, a bola bateu no braço do lateral-esquerdo bugrino e a arbitragem assinalou penalidade máxima. Na cobrança, Paulinho encheu o pé e acertou em cheio a trave.

Guarani ataca, marca, mas perde

Não restavam alternativas ao Guarani. O time precisava ir ao ataque se quisesse buscar uma reação importante. Tinha que apagar todo o deficiente primeiro tempo para ter melhor desempenho na etapa complementar. Logo no primeiro minuto, viria o aviso de que o Bugre daria trabalho. Michel Douglas recebeu da marcação e ajeitou para a finalização perigosa de Arthur, que não entrou por muito pouco. A resposta do Dourado veio na bola parada. Jean Patrick cobrou falta na área e Ednei subiu mais alto que a marcação para desviar com perigo.

A entrada de Filipe Cirne deu uma movimentação interessante aos visitantes. O jogador foi o mais arisco e levou à risca a missão de buscar o gol. Na primeira tentativa, aos 22 minutos, após ser acionado, o meia cruzou, mas ninguém apareceu para completar para as redes. Aos 29, enfim o gol bugrino. Filipe Cirne recebeu a bola, trouxe a marcação, abriu espaço e encheu o pé; um golaço. A queda de rendimento do Cuiabá alimentou as esperanças campineiras, mas o restante do setor ofensivo estava em outra sintonia. Na melhor chance após diminuir a diferença, Vitor Feijão avançou pelo lado esquerdo e cruzou. Na hora de arrematar, Michel Douglas furou bisonhamente.

MEDIA: 1VOTES: 2
VAVEL Logo