Figueirense empata com CRB, garante permanência e confirma todos os rebaixados
Foto: Gustavo Henrique/CRB

Um dos jogos mais importantes da 37ª e penúltima rodada do Campeonato Brasileiro da Série B 2019 foi realizado na noite desta sexta-feira (22) no Estádio Rei Pelé, em Maceió/AL. Em campo, CRB e Figueirense precisavam de pontos, em situações opostas na tabela. O alvirrubro queria manter possibilidades de acesso, enquanto o alvinegro precisava apenas de um empate para garantir a permanência na Segunda Divisão nacional. Melhor para os catarinenses, que conseguiram o que tanto desejavam. O confronto terminou empatado sem gols.

Com o resultado, o Galo disputa a última rodada apenas como cumprimento de tabela e garantiu sua 30ª participação na Série B. Os alagoanos somam 55 pontos, na sexta posição. Do outro lado, o Figueira somou o ponto que precisava para permanecer entre os 40 melhores clubes do futebol brasileiro ao ter 40 pontos, no 16º posto. Além disso, garantiu o rebaixamento dos quatro clubes que estão na degola. Londrina, São Bento, Criciúma e Vila Nova irão disputar a Série C de 2020.

Os times encerram a atual temporada no sábado (30), às 16h30. O Figueirense enfrenta o Operário Ferroviário no Estádio Orlando Scarpelli, em Florianópolis/SC, enquanto o CRB encara o campeão Bragantino no Estádio Nabi Abi Chedid, em Bragança Paulista/SP.

Foto: Gustavo Henrique/CRB
Foto: Gustavo Henrique/CRB

Edson Mardden se destaca no primeiro tempo

O CRB começou a partida com posse de bola, mas com dificuldade de passar pelo bloqueio alvinegro. O time usava bastante os lados, mas encontrava barreiras. Aos poucos, o Regatas encontrava espaços para ser mais arisco. Mas quem ofereceu mais perigo nos primeiros 45 minutos foi o Figueirense. Os visitantes jogavam fechados, mas tinham boa velocidade quanto tinha a posse de bola e dominava o jogo pelo meio. A primeira finalização veio aos 12 minutos, quando Victor Guilherme recebeu dentro da área e finalizou rasteiro, com perigo.

O protagonista do primeiro tempo foi Edson Mardden, com defesas de pagar ingresso. Tudo começou aos 18, quando Tony cobrou falta com muita força em chute na meia-lua e o arqueiro fez a primeira intervenção espetacular. Pouco tempo depois, após cobrança de falta, Rafael Marques mergulhou e cabeceou no contrapé de Mardden, que foi buscar. Na terceira tentativa do Figueirense, Breno finalizou de canhota, a bola desviou em Daniel Borges e o goleiro do CRB foi buscar. Nesse ínterim, os donos da casa tiveram duas chances de abrir vantagem. Na primeira, Elton recebeu com liberdade, sozinho na área, mas falhou na hora do chute e errou o alvo. Minutos depois, Bryan aproveitou espaço e encheu o pé. A finalização foi em cheio no travessão.

Foto: Gustavo Henrique/CRB
Foto: Gustavo Henrique/CRB

Figueirense suporta pressão adversária no segundo tempo

No segundo tempo, a missão do Figueirense foi clara desde os primeiros minutos: fazer o que estivesse ao seu alcance para não sofrer gols. Os comandados de Pintado recuaram, deixaram a marcação ainda mais fechada. Na segunda etapa, destaque para o lateral-direito Luís Ricardo, que foi um marcador implacável em sua posição, com muita participação em travar as finalizações regatianas. Os visitantes passaram a maior parte do tempo no controle defensivo para afastar qualquer possibilidade de ameaça. Não foi fácil segurar.

Tudo porque Elton conseguiu um arremate categórico aos 12 minutos e novamente acertou o travessão. Logo depois, o próprio meia regatiano abriu espaço de frente para o gol e arriscou com muito perigo. Mas o Figueirense, embora pouco fosse ao ataque, assustou na metade da etapa final. Tony cobrou falta na área, Alemão cabeceou e também acertou o travessão. Não era dia da bola entrar. Quando foi acionado, o goleiro do Figueirense agiu bem, com defesas seguras. A mais precisa ocorreu aos 37, quando Léo Ceará recebeu dentro da área e chutou forte, mas Pegorari espalmou. Nos últimos minutos, o Figueira fez de tudo para evitar ser atacado. O CRB, sem fôlego, desmotivado e entregue, não reagiu.

VAVEL Logo