Com entrega da taça, Flamengo enfrenta o Ceará que precisa vencer fugir do Z-4
Foto: Alexandre Vidal / Flamengo

É campeão! O grito que estava entalado na garganta dos flamenguistas finalmente saiu. O rubro-negro é o Campeão Brasileiro de 2019. Agora, chega com moral para encarar o Ceará na próxima quarta-feira (27), no Maracanã, diante de 60 mil pessoas. A equipe comandada por Jorge Jesus conseguiu o título Brasileiro no fim de semana, após derrota do Palmeiras para o Grêmio.

O feito teve um sabor mais do que especial, pois no dia anterior, o Clube de Regatas do Flamengo sagrou-se Bicampeão da Libertadores e pôde erguer a taça após 38 anos de espera.

Para o duelo diante dos cearenses, o Flamengo — que vai erguer a sétima taça independente do resultado — deve ir a campo com um time majoritariamente formado por reservas. A expectativa é de que Jorge Jesus dê descanso ao time campeão e comece a testar as peças pensando no Mundial de Clubes e na sequência da próxima temporada.

Com isso, o Fla deve ir a campo com: César; Rodinei, Rhodolfo, Rodrigo Caio e Rene; Vinicius, Diego, Everton Ribeiro, Vitinho e Reinier; Lincoln. Diego Ribas é o único pendurado; Gabigol está suspenso. Todos os demais jogadores estão à disposição.

Coletiva pré-jogo

O escolhido para falar na coletiva desta terça-feira (27) foi Pablo Marí. O zagueiro — que chegou este ano na Gávea — foi o primeiro espanhol a erguer a taça Libertadores da América. Ele falou sobre a expectativa do Mundial e também a sequência do Brasileirão:

"Temos muita vontade de seguir dando vitórias para nossos torcedores. Temos um grupo muito profissional, vamos seguir trabalhando para chegar ao maior número de vitórias no Brasileiro. Logo vamos pensar no Mundial. O Liverpool é um dos melhores times do mundo. Vamos lutar para chegar na final e tentar ganhar a competição. Demonstramos que em um jogo pode acontecer qualquer coisa."

LEIA MAIS: Mundial, Liverpool e Seleção Espanhola: a coletiva de Pablo Marí

Do lado de lá

O Ceará vive uma situação complicada no Brasileirão. O Vozão conseguiu se manter na Série A em 2018 após subir no fim de 2017 e briga novamente para se manter este ano. Tarefa complicada para o time comandado por Adilson Batista, que luta com outros gigantes do futebol brasileiro para evitar o rebaixamento, como Cruzeiro, Fluminense e Botafogo.

Por isso, o Alvinegro precisa vencer se quiser continuar sonhando. O treinador Adilson Batista vai levar a campo o que tem de melhor à disposição. O provável time do Ceará tem: Diogo Silva; Samuel Xavier, Tiago Alves, Valdo e João Lucas; Fabinho, Ricardinho, Chico, Felipe Silva e Thiago Galhardo; Bergson.

A novidade fica por conta da volta de Thiago Galhardo — velho conhecido da torcida do Flamengo, por já ter atuado no Vasco — o jogador começou no banco na última rodada e deve ter chance entre os titulares. Luiz Otávio está suspenso e não enfrenta o rubro-negro carioca.

Na última atividade antes da partida, o treino foi fechado para a imprensa, a coletiva do técnico após a última partida deu o tom do que esperar do Ceará diante do Flamengo, no Maracanã:

"Lembro que o Ceará foi lá no ano passado, eu estava acompanhando, tomou um sufoco e fez um gol no finalzinho. Futebol é isso, nós vamos marcar, neutralizar, não sei que time deve jogar, deve ser um time alternativo. Tem cobrança, tem festa, e nós temos os nossos objetivos. Vamos fazer um jogo parecido com o segundo tempo aqui. Respeitando, mas se impondo. Vamos fazer um jogo digno da nossa camisa", disse Adilson Batista após o empate em 1 a 1 contra o São Paulo.

A bola rola para Flamengo e Ceará às 21h30 (horário de Brasília), no Maracanã. O Mais Querido vai receber a taça de campeão Brasileiro nesta quarta-feira (27) e vai dar a volta olímpica diante de sua torcida. O Vozão espera colocar água no chope rubro-negro com uma vitória, enquanto o Mengão quer vencer para fechar a noite com chave de ouro.

MEDIA: 5VOTES: 1
VAVEL Logo