Após recorde de gols batido, Jorge Jesus não poupa elogios: "É difícil parar o Flamengo"
Foto: Alexandre Vidal/Flamengo

Mais três pontos! Esse foi o saldo do Flamengo na visita a São Paulo. O time de Jorge Jesus bateu o Palmeiras de forma soberana: 3 a 1, sem sofrer em nenhum momento do jogo. A boa atuação causou orgulho no treinador português, que, depois da partida, exaltou o ótimo momento da equipe e o recorde de gols de uma equipe no Brasileirão de pontos corridos de 20 times: 87, passando o Cruzeiro de 2013, dono de 77 tentos naquele campeonato.

Em entrevista coletiva no Allianz Parque, o "Mister" falou em competência da equipe e estrutura de todo o clube carioca.

"Nunca temos certeza, mas acreditamos muito na competência do nosso trabalho. A estrutura não nos falta nada, temos todas as condições de mais alto nível para jogarmos. Com as vitórias e qualidade da equipe, o jogo se torna mais fácil. É difícil parar o Flamengo, a resposta são os jogos. Se nós acreditávamos? claro que sim. Senão não vinha o Brasil. Ainda temos mais um título para conquistar, o mais difícil."

Mesmo com o heptacampeonato antecipado, o Flamengo segue a todo vapor em busca da melhor pontuação possível no Brasileirão. Já soma 28 jogos de invencibilidade sob comando de Jesus. Ele disse sobre a motivação da equipe e lembrou da manutenção do alto nível rubro-negro até o Mundial de Clubes.

"Criamos uma marca desde que chegamos. Na palestra antes dos jogos, falamos em tática e muito em jogar "à Flamengo". Ainda temos motivação, muita motivação, para chegar nas marcas. Isso faz com que a equipe continue com adrenalina, motivação, mesmo já sendo campeão. Segue empenhada em busca das vitórias. Eles sabem que há mais um título a ser disputado, com dois adversários que estão no auge, enquanto estamos em fim de temporada."

LEIA MAIS: Flamengo domina, vence Palmeiras no Allianz Parque e derruba Mano Menezes

Após a derrota em casa, tanto o treinador Mano Menezes quanto o diretor de futebol Marcelo Matos foram demitidos do Palmeiras. E antes do início do jogo, Jorge Jesus falou sobre o encontro com Mano e também sobre a troca de técnicos no Brasil.

"Foi um gesto bonito (ir ao vestiário cumprimentá-lo antes do jogo), já tínhamos nos encontrado algumas vezes, mas nunca com as equipes se enfrentando. Foi mais por alguns treinadores com pouco nome e pouca capacidade do futebol brasileiro. Mas isso já passou, sou um colega deles. Serei sempre um colega de profissão."

"Quando se está num clube com estrutura, que sabe o que quer, torna-se mais difícil mudar de técnico. Se tiver uma estrutura, mesmo que não esteja ganhando, não ganha hoje, mas vai ganhar amanhã. Quando você sabe disso, o mais fácil não é mudar de treinador. Em alguns momentos precisa, sim, mudar, mas a três rodadas do fim (do Brasileirão), mudar de treinador não será vantagem nenhuma."

Foto: Reprodução/Palmeiras
Foto: Reprodução/Palmeiras

O próximo compromisso do Flamengo é o duelo contra o Avaí, às 20h da quarta-feira (4), pela penúltima rodada do Brasileirão.

Confira outras falas de Jesus na coletiva

Ausência da torcida do Fla no Allianz Parque

"O gesto da equipe foi uma forma de agradecer todo carinho e todo apoio. Hoje eles não estavam presentes fisicamente, mas no coração de toda equipe. Temos que ser gratos a quem nos tem apoiado e acarinhado."

Promessa pelos títulos

"O jogadores fizeram promessas entre eles. A minha promessa é cada vez mais amar minha profissão e esta equipe. É uma equipe que mexe muito com meu sentimento, eu estou sempre nas decisões que acharem que são melhores para equipe. Só espero que não façam uma promessa para ficar careca (risos)."

Gabigol letal

"O Gabigol é o nome dele, é gol. Não é por acaso que colocaram esse apelido nele. Ele pode estar numa final em Lima, ficar 90 minutos sem fazer uma jogada perigosa, ficar muito tempo sem tocar na bola, mas de um momento para outro: gol do Gabigol."

Foto: Alexandre Vidal/Flamengo
Foto: Alexandre Vidal/Flamengo

Motivação do Fla para sequência do campeonato

"Nós criamos uma marca. Temos muita motivação para bater os recordes que tem pra bater e tudo isso faz com que a equipe continue com alguma adrenalina e motivação. E, mesmo sabendo que já é campeão, continuar procurando a vitória."

VAVEL Logo