Polêmica no fim marca empate entre Resende e Bangu na segunda rodada carioca
Foto: Raphael/Bangu

Pela segunda rodada da Taça Guanabara o Resende recebeu o Bangu no Estádio do Trabalhador e ficou no empate em 1 a 1. O resultado não foi bom para nenhuma das equipes, mas pior ainda para os visitantes. Nos minutos finais da partida o árbitro assinalou penalidade máxima para o time da Zona Oeste, mas após conversar com o assistente voltou atrás na decisão.

Com isso, os dois times estão com dois empates em duas rodadas e seguem sem vitória na Taça Guanabara.

Jogo movimentado e polêmica

Com muita chuva, o duelo entre Resende e Bangu começou movimentado. Pelo lado dos donos da casa, Alef Manga criou a primeira oportunidade. Aos nove minutos, o atacante partiu em velocidade pela esquerda, cortou para o meio e finalizou para a defesa de Matheus Inácio. O Alvirrubro respondeu no lance seguinte, quando Dieyson lançou Alex Chander, dentro da área, chutar pela esquerda e fazer a bola beijar a rede, porém, pelo lado de fora.

Depois da parada técnica, a intensidade da partida diminuiu e muitos erros de passes e chutes ineficazes caracterizaram o duelo. Mas o Resende conseguiu mudar o panorama e abriu o placar. Na marca de 38 minutos, Dieguinho recebeu pela esquerda, tocou para o meio e Geovani executou um corta-luz essêncial para Caio Cézar, que ainda trombou com Alef Manga, bater com categoria para o fundo do gol.

Na etapa complementar, o Resende montou uma blitz nos minutos iniciais. Na primeira tentativa, Alef Manga recebeu de Zizu, mas o atacante não contava com Michel, que desviou a bola na "hora H" e ainda fez com que ela batesse na trave.

Mesmo com o forte ímpeto do Gigante do Vale, o Bangu mostrou também o seu poder. Aos 11, Alex Chander cobrou escanteio e Juliano superou a marcação para cabecear e empatar o confronto.

Com o tento e algumas alterações de Allax, o Bangu melhorou em campo. Mas o Resende ainda conseguiu incomodar. Tanto que, aos 38, Zizu quase colocou a equipe em vantagem, em um belo voleio que parou na defesa de Matheus Inácio. E ainda teve tempo para mais emoções. Aos 47 minutos, o árbitro assinalou pênalti de Ranule em Octávio, à favor do Bangu. Entretanto, depois de alguns minutos, o juiz voltou atrás e marcou o impedimento do jogador alvirrubro. Desta forma, o placar se manteve inalterado e o empate em 1 a 1 confirmado.

VAVEL Logo