Novo vexame: CSA sai na frente, cede virada ao Vitória-ES e
está eliminado na Copa do Brasil
Foto: Victor Casotti/Vitória FC

Mais um ano se passa e o CSA novamente deixa a sua torcida enfurecida com outro jogo de péssimo desempenho. Exatamente um ano atrás, a equipe alagoana foi eliminada pelo Mixto-MT na primeira fase da Copa do Brasil e o furor foi de grandes proporções. Na noite desta quinta-feira (6), o feito se repetiu e de maneira mais revoltosa. Em jogo disputado no Estádio Salvador Venâncio da Costa, em Vitória/ES, o Vitória venceu o CSA de virada por 2 a 1. Allano abriu o placar aos marujos, mas o Alvianil virou o placar com tentos assinalados por Cássio e Edinho.

Apesar de jogar fora de casa, o Azulão do Mutange começou a partida no ataque, o que deu a falsa impressão de que o clube seria dominante, até pelo maior investimento e valor de mercado dos jogadores. Logo no primeiro lance da partida, Norberto cruzou da direita, Rodrigo Pimpão completou de cabeça e obrigou o goleiro Harrison a fazer providencial intervenção. No lance seguinte, Pimpão tentou mais uma vez, mas não conseguiu finalizar. O Vitória respondeu aos oito, quando Edinho cobrou falta no meio da área e Lucas Barboza escorou para fora.

O goleiro Harrison foi um destaque pelas defesas feitas na primeira parte da partida. Diego Maurício e Allano finalizaram com perigo, mas esbarraram no arqueiro. Após tanta insistência e pressão, veio o gol. Aos 21 minutos, Rafinha cruzou, Renatinho chutou na zaga e Allano ficou com a sobra para finalizar de primeira e deixar os alagoanos na frente. A partir da vantagem aberta, o time parou de jogar. O que se viu foi um domínio do Vitória, com pressão, jogadas rápidas e boa movimentação ofensiva. O ataque formado por Tony Galego, Edinho e Jarles Baiano começou a dar trabalho à defesa oponente frágil. Aos 39, Jarles Baiano recebeu passe de Rodrigo César e chutou forte, mas parou na trave. Aos 42, veio o empate. Edinho cobrou escanteio, Ferrugem escorou na primeira trave e Cássio finalizou com o pé esquerdo.

No segundo tempo, a pressão dos donos da casa permaneceu. Aos dois minutos, Cássio cruzou e Edinho pegou sobra da zaga e forçou Caíque a fazer defesa providencial. No rebote, Rodrigo César acionou Jarles Baiano, mas errou o alvo. Mas a virada veio aos quatro. Jarles Baiano tocou para Edinho, que encheu o pé e colocou a bola no canto. O que mais se viu na etapa complementar foi a quantidade excessiva de cartões aplicados. A mais destacada ocorreu aos 28 minutos, quando Cássio recebeu dois cartões amarelos em três minutos e foi expulso. Mesmo assim, o CSA com muitos atacantes e nenhuma organização, não conseguiu levar perigo. Esboçou pressão, mas não converteu os lances em finalizações. Festa no estádio para a equipe piauiense com a vitória e R$ 650 mil mais que importantes como prêmio por permanecer na competição nacional.

No fim de semana, as equipes terão clássicos a serem disputados e voltam a entrar em campo no próximo domingo (9). O Vitória enfrenta a Desportiva Ferroviária novamente no Estádio Salvador Venâncio da Costa, em Vitória/ES, pelo Campeonato Capixaba 2020. Um pouco mais tarde, às 18 horas, o CSA enfrenta o arquirrival CRB no primeiro Clássico das Multidões da temporada pela terceira rodada da Copa do Nordeste.

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

VITORIA 2x1 CSA CLASSIFICADOS!

Uma publicação compartilhada por Vitória Futebol Clube (@vitoriafutebolclube) em

 

Ficha técnica Vitória-ES 2-1 CSA

Estádio Salvador Venâncio da Costa, Vitória/ES – Primeira fase da Copa do Brasil

Vitória-ES – Harrison; Cássio, Ferrugem, Léo Breno e Jeferson; Igor Pimentel, Rodrigo César, Lucas Barboza e Edinho (Thainler, min. 79); Tony Galego (Ewerton, min. 85) e Jarles Baiano (Chiquinho, min. 67). Técnico: Rodrigo Fonseca.

CSA – Caíque; Norberto, Alan Costa, Luciano Castán e Rafinha; Yago (Bruno José, min. 78), Jean Cléber e Renatinho (Jarro Pedroso, min. 63); Allano (Rafael Bilu, min. 86), Diego Maurício e Rodrigo Pimpão. Técnico: Maurício Barbieri.

Arbitragem – Douglas Schwengber da Silva (CBF/RS), auxiliado por José Eduardo Calza (CBF/RS) e por Maíra Mastella Moreira (CBF/RS), com Rudimar Goltara (CBF/ES) como quarto árbitro.

Gols – 0-1, min. 21, Allano. 1-1, min. 42, Cássio. 2-1, min. 49, Edinho.

Cartões amarelos – Yago (CSA, min. 14), Lucas Barboza (VIT, min. 28), Edinho (VIT, min. 50), Allano (CSA, min. 51), Renatinho (CSA, min. 59), Luciano Castán (CSA, min. 62), Cássio (VIT, min. 71 e 73), Chiquinho (VIT, min. 92)

Cartão vermelho – Cássio (VIT, min. 73)

VAVEL Logo