Fortaleza perto de estrear na Sul-Americana, e Edson Cariús quer ‘continuar fazendo história’
Foto: Reprodução/Fortaleza EC

Esta temporada para o Fortaleza Esporte Clube não é apenas mais um ano na história centenária do time. Daqui a alguns dias, o Tricolor do Pici viaja à Argentina para estrear na Sul-Americana e medir forças com o Independiente de Avellaneda, maior campeão da Libertadores. Para isso, a equipe do treinador Rogério Ceni divulgou a lista de inscritos, inclusive com o "Matador do Agreste" Edson Cariús.

Todo o elenco fortalezense se reapresentou na quinta-feira (6) após goleada de 5 a 0 sobre o Atlético-CE, pelo Campeonato Cearense. Além disso, o atacante Cariús concedeu coletiva de imprensa e falou sobre a realização de um sonho na estreia do Fortaleza pela competição continental, na próxima quinta-feira (13), às 21h30 (horário de Brasília).

"É um sonho que estou realizando, poder jogar uma competição internacional pela equipe do nosso estado, que já fez história em participar de uma competição dessas. É muita coisa para conquistar e a gente tem tudo para continuar fazendo história. Para mim, passa um monte de coisa na minha cabeça porque até um dia desses eu disputava a Série C de um campeonato estadual", contou

Mesmo após falar bastante sobre o confronto com os argentinos, Cariús disse que o time também foca  na Copa do Nordeste, onde encara o Santa Cruz no sábado (8), às 16h.

"A gente sempre fica nessas expectativas, focado. Pensamos jogo a jogo. Sabemos que ainda tem um jogo muito importante para a história do clube, para a gente entrar na história do clube, mas antes tem um jogo contra o Santa Cruz que precisamos vencer para dar sequência na competição e encostar na parte de cima da tabela", disse. 

Ex-vendedor de motos, Edson Cariús começou no Iguatu, na terceira divisão do Campeonato Cearense, em 2012. Conseguiu o acesso com o clube e foi para o Floresta, onde garantiu a subida para a primeira divisão estadual em 2015. Depois fez sucesso no Ferroviário, terceira maior equipe do estado. Agora no Fortaleza, contou a felicidade pelo seu ápice: "É fruto de muito trabalho, muita dedicação e tenho aproveitado as oportunidades".

Assim, a torcida do Tricolor do Pici é o reflexo do "Matador do Agreste", que exala expectativa, ansiedade e satisfação.

VAVEL Logo