Após classificação, Eduardo Coudet esclarece que os quatro volantes do Inter são adaptáveis
Foto: Reprodução/Conmebol

Classificado à última fase da pré-Libertadores, o treinador Eduardo Coudet tirou uma baita ansiedade de suas costas. Após escalar quatro volantes de origem contra a Universidad de Chile, o argentino acendeu a desconfiança em parte da torcida colorada. Mas ele sabia o que estava, tanto que venceu por 2 a 0 no Beira-Rio.

Na coletiva pós-jogo, Coudet foi perguntado justamente por colocar Damián Musto, Rodrigo Lindoso, Edenilson e Patrick — todos volantes de origem — nos 11 titulares. O treinador demonstrou convicção na resposta:

"Sei sobre distintas situações. Jogadores que podem atuar de meia, volante, mais adiantados, recuados. É um trabalho constante. Acredito que eles (jogadores) têm assimilado. Tenho visto que têm falado que jogamos com quatro volantes. Se jogamos na metade do campo adiante, alguns passam a ser meias. Laterais viram extremas. São as distintas funções que buscamos cumprir."

Com essas explicações do treinador, o quarteto vermelho de volantes demonstra ser bastante adaptável às situações de jogo. Assim, o Inter encara o Tolima (COL) na próxima fase da pré-Libertadores, precisando novamente de uma atuação positiva.

VAVEL Logo