Ceni não teme célebre Independiente na volta: "Tradição e história não entram em campo"
Foto: Reprodução/Fortaleza EC

Em sua estreia numa competição internacional, o Fortaleza saiu de campo derrotado pelo Independiente de Avellaneda, na Argentina, por um magro placar de 1 a 0. Leandro Fernandez foi o algoz do Tricolor na ida da primeira fase da Copa Sul-Americana.

Rogério Ceni, começou a coletiva pós-jogo falando em espanhol. Disse ainda acreditar bastante na virada do Fortaleza no Brasil e em ‘deixar a alma’ no dia 27, na Arena Castelão: "Você olha para o estádio e vê a história desse clube (Independiente), a camisa pesada. Mas quando chegarem lá (em Fortaleza), eles verão 50 mil pessoas. Tradição e história não entram em campo. O que pensamos hoje como plano de jogo, foi feito."

Com seis grandes chances claras de gol perdidas, o treinador destacou que poucas vezes teve tantas oportunidades nítidas de movimentar o placar contra um time argentino.

Volante da equipe nordestina, Juninho lamentou a ‘bola não ter entrado’ e ainda falou que o torcedor do Fortaleza deve se orgulhar da atuação do time.

Dia 27 ainda deste fevereiro tem o confronto de volta, na Arena Castelão. O Fortaleza se classifica com vitória por dois gols de diferença. 1 a 0 para o Leão do Pici leva a decisão da vaga aos pênaltis. Empate ou vitória tricolor por 2 a 1, 3 a 2, 4 a 3... Independiente avança.

VAVEL Logo