Brasil sofre diante da Holanda e estreia com empate no Torneio da França
Foto: A2M/CBF

Em Valenciennes, cidade no norte da França, o Brasil deu os primeiros passos para os preparativos dos Jogos Olímpicos de Tóquio. Nada melhor do que encontrar uma grande adversária: Holanda, vice-campeã da Copa do Mundo De 2018. Apesar do empate de 0 a 0, a equipe laranja esteve melhor em boa parte do duelo, já a camisa canarinho sofreu na falta de uma jogadora para ajudar na criação.

Meia de origem, Luana apareceu na lateral-direita. A camisa 23  passou no teste, sendo segura na defesa e ataque, dando polivalência a Pia Sundhage, no qual, argumentou que irá levar apenas seis defensoras para a capital japonesa.

Luana em disputa com Martens (Foto: A2M/CBF)    

Em um início tímido, a seleção brasileira cresceu na partida, sendo paciente ao colocar as Leoas na roda. No entanto, insistia em atuar no lado esquerdo. Quando inverteu, Luana lançou em profundidade para Andressa Alves, onde rolou para Thaísa errar o alvo. 

O roteiro mudou a partir dos 17 minutos. Holanda mostrou o seu ritmo, empurrou a equipe verde e amarela, encontrando falhas na defesa. Em um lance capital, Van de Sanden acionou Van de Donk, que entrou livre na área, ela preparou o corpo para finalizar, mas Luana travo no momento certo.

As comandadas de Sarina Wiegman tiveram grande oportunidade de estufar as redes após costurar dentro da área. Com Miedema aberta na direita, a atacante cruzou rasteiro, Van de Sanden bateu de primeira. Parecia mais que o pé estava prensado no gramado e pegou muito mal.

Foto: Reprodução/Seleção Holandesa    

Pia não demorou e colocou três jogadoras para o segundo tempo: a goleira Natascha (Aline), Bia Zaneratto (Marta) e Cristiane (Debinha). A Holanda retornou com o mesmo desempenho, sempre visitando a área brasileira. Artilheira da Champions League, Miedema fez boa tabela com Groenen. A camisa 9 bateu cruzado, mas a bola saiu à direita do gol.

Em 60', o Brasil foi infrutífero na parte ofensiva. A seleção não tinha ninguém no meio de campo para fazer uma boa transição, mostrando deficiência no esquema e a falta de uma atleta para conseguir realizar tal coisa. Tentando variar, Tayla e Andressinha entraram nos lugares de Formina e Luana, respectivamente.   

Do outro lado, não era o dia de Van de Sanden. A camisa 7 recebeu ótimo lançamento de Miedema, no campo de defesa, arrematou ao entrar na área e Natascha cresceu para cima dela, na sua estreia com a camisa canarinho.

Van de Sanden perdeu a melhor oportunidade do jogo, defendida pela goleira Natascha (Foto: Reprodução/Seleção Holandesa)    

 

VAVEL Logo