Conmebol solicita à Fifa adiamento dos primeiros jogos nas
Eliminatórias Sul-Americanas
Brasil encara a Bolívia no primeiro desafio das Eliminatórias Sul-Americanas | Foto: Lucas FIgueiredo/CBF

O mundo inteiro acionou o estado de alerta máximo com a grande quantidade de casos do coronavírus ao redor de todo o globo. A atenção ficou ainda mais ampla com a oficialização do quadro de pandemia, feito pela Organização Mundial de Saúde (OMS) durante a quarta-feira (11). Várias competições de futebol mundo afora com jogos realizados sem torcida ou suspensos, atletas contaminados e crescente aumento de casos na Europa e nos Estados Unidos requerem esforços das autoridades em tomar providências cabíveis para controlar o panorama do Covid-19.

Embora a situação na América do Sul não seja tão preocupante como na Europa, alguns países já tomam medidas mais sérias. Não alheio a todo o cenário mundial, a Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol) enviou uma carta à Fifa com a solicitação de que os dois primeiros jogos das Eliminatórias Sul-Americanas para Copa do Mundo no Qatar sejam adiados. Segundo o órgão regulador dos principais torneios de clubes e seleções na parte sul do continente americano, uma consulta foi feita com as dez federações filiadas e a decisão foi unânime em solicitar o adiamento como uma maneira de salvaguardar todos os envolvidos no futebol, de maneira direta ou indireta.

“O início das Eliminatórias Sul-Americanas está marcado para a semana de 22 de março e as seleções sul-americanas se encontram com a possibilidade de não ter jogadores convocados da Europa. Vindo de países com um alto índice de contágio, eles poderiam ser postos em quarentena, o que tornaria impossível que os jogadores estejam à disposição de suas seleções nacionais. Portanto, os dez países membros da Conmebol – Argentina, Bolívia, Brasil, Chile, Equador, Paraguai, Peru, Uruguai e Venezuela – têm solicitado à Conmebol submeter à consideração da Fifa o pedido de adiar o início das Eliminatórias para a Copa do Mundo do Qatar em 2022 pelos motivos anteriormente expostos e para salvaguardar a saúde de toda a família do futebol”, cita a parte final da carta.

Tal pedido enviado de maneira formal é considerado apenas como uma questão protocolar, uma vez que a Fifa deve sinalizar positivamente para o adiamento das partidas. A maneira como o órgão máximo do futebol no mundo deve responder ao pedido da Conmebol pode acarretar em decisões com maior abrangência, como os jogos da Taça Libertadores da América e da Copa Sul-Americana.

A Seleção Brasileira tem seus dois primeiros jogos disputados no fim deste mês de março: Bolívia, no dia 27, em jogo a ser disputado na Arena de Pernambuco, em São Lourenço da Mata/PE; Peru, no dia 31, em Lima/PER. A comercialização para a partida diante dos bolivianos foi iniciada e encerrada nesta quarta-feira (11). Caso o adiamento seja confirmado, tais burocracias serão respondidas em comunicados ditos tanto pela Conmebol como pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF).

VAVEL Logo