Tite destaca
fase de Neymar no Barcelona e não o considera insubstituível na Seleção
Foto: Lucas Figueiredo/CBF

Na edição da revista francesa France Football circulada nesta terça-feira (31), Tite, técnico da Seleção Brasileira, foi entrevistado. Falou sobre vários pontos, mas o principal tema foi Neymar. Jogador do Paris Saint-Germain e com novos rumores sobre sua saída do PSG para retornar ao Barcelona, o comandante do Brasil considerou os anos vividos na Catalunha como os melhores vividos pelo jogador no Velho Continente.

“O melhor momento da carreira do Neymar é posicional, da esquerda para o centro. Isso foi no Barcelona e foi o grande momento dele na Seleção Brasileira, saindo de uma posição de lado e trabalhando nas costas dos meio-campistas com percepções, rapidez de raciocínio e execução. A capacidade de improviso dele é impressionante. Foi, depois de Messi e Cristiano Ronaldo, o melhor. Não estou dizendo que ele é o melhor. Eu não vi Hazard jogar nesse nível que o Neymar joga. Eu não vi Griezmann e Pogba chegarem nesse nível, quando em plenitude mental e física”, explicou.

Ao comentar sobre a importância do camisa 10 na Seleção, o treinador enfatizou que, por ser um jogador muito habilidoso e acima da média, faz muita diferença no time. Porém, destacou que Neymar não está na equipe em caráter insubstituível. Pelo contrário, o craque precisa mostrar esforço e bom desempenho para manter o protagonismo nacional.

“Neymar tranquiliza pois traz imprevisibilidade, porque ele vai te oferecer uma solução individual ou coletiva que outros não têm. E, com ele, o potencial da equipe não é o mesmo que sem. O Neymar que estou falando é aquele que está em sua plenitude mental e física. Neymar é essencial, mas não insubstituível”, completou.

VAVEL Logo