Muricy Ramalho aponta erros na passagem de Jorge Sampaoli pelo Santos
Foto: Arquivo Pessoal / Muricy Ramalho

Em entrevista concedida à Rádio Nove de Julho, o ex-treinador e atual comentarista do canal SporTV Muricy Ramalho falou sobre a passagem do técnico argentino Jorge Sampaoli pelo Santos.

Técnico do Alvinegro Praiano no período de 2011 e 2013, Muricy salientou que o extra-campo não foi nenhum pouco positivo para Jorge e acusou total de gratidão do argentino para com o clube.

Muricy também aproveitou a oportunidade para exaltar o vice-campeonato do Peixe em 2019, mas também criticou a liberdade que a presidência concedeu ao técnico que atualmente comanda o Atlético-MG.

“O Santos fez um grande campeonato, com grandes jogos, não é fácil ser vice-campeão brasileiro, mas cometeu erros. Na minha opinião, Sampaoli é um grande treinador, fez um grande trabalho, mas não pode dar um time de futebol inteiro para ele. Ele fez o que quis. Contrata jogador, tira jogador. Um monte de estrangeiro que não jogou, chegou 15, 16 jogadores e aí dizia que não tinha reforços. Isso eu não concordo."

"Treinador é empregado do clube. O clube tem a sua estratégia e tem de seguir nisso, mas, infelizmente, o presidente entregou o clube para o Sampaoli e isso não acho correto. O treinador não pode ser dono do clube. O Sampaoli se comportou dessa maneira e o Santos errou demais em contratações indicadas. Ninguém é mais importante que o clube. Foi contratar o Sampaoli, tem de mostrar o que é o clube… ‘Nós temos nossa estratégia, que é lançar os meninos da base. Não temos muito dinheiro para investir, não podemos errar muito nas contratações’. Tem de falar isso antes. Aí o cara vem, ganha dois, três jogos e pronto."

Para completar, Muricy fechou sua fala apontando justamente a ingratidão do argentino:

"Os dirigentes já ficam babando e dão tudo para o cara. Foi isso que aconteceu no Santos. O cara fez o que quis lá dentro. E depois não teve nenhum tipo de gratidão. Falou tchau, tô indo embora e acabou. Ele é um excelente treinador, mas é difícil de conviver. Ele chega e quer mandar em tudo. Vai acontecer no Atlético-MG também. O Santos tem uma história bonita, lá jogou o melhor do mundo, Pelé, mas ele não pode fazer o que fez com o Santos. Estava todo dia discutindo sobre o Santos publicamente, apesar de que o presidente também errou, mas não achei legal isso."

A saída de Jorge Sampaoli do Santos foi bem conturbada e com vários episódios de confusão entre o argentino e o presidente alvinegro José Carlos Peres que vieram a tona. Agora, o desafio do treinador é no Galo, onde terá que refazer o bom trabalho feito no clube paulista para se firma de vez como um exímio comandante.

VAVEL Logo