Quinto maior artilheiro do São Paulo, França revela propostas de clubes brasileiros e carinho pelo clube paulista
França teve propostas de outros clubes brasileiros para retornar ao futebol brasileiro (São Paulo FC/Divulgação)

França, até hoje, é muito querido pela torcida do São Paulo. Françoaldo Sena de Souza, quinto maior artilheiro da história do Tricolor Paulista, deu mostras do carinho que tem pelo Tricolor em entrevista ao podcast GE São Paulo na última terça-feira (2).

Em determinado momento, França tinha uma série de propostas do futebol brasileiro. O próprio França conta: "A proposta mais concreta que eu tive foi a do Flamengo, através do Kleber Leite, que ligou no meu apartamento em São Paulo. Depois, foi a do professor Luxemburgo. Quando ele assumiu o Palmeiras, acho que em 2008, queria formar um timaço e contava muito comigo. Era o principal centroavante que ele queria contar. O Zezé Perrela também sempre quis me levar para o Cruzeiro. Essas são as três mais concretas", declarou.

Como é sabido, após sair do São Paulo, França nunca mais atuou no futebol brasileiro. Ele, porém, sempre declarou que voltaria apenas para o Tricolor no Brasil. "Sempre declarei que se eu voltasse, voltaria para o Brasil para jogar no São Paulo. Até mesmo para fazer os últimos 61 gols para me tornar o primeiro da história. Acabou não acontecendo, porque infelizmente, na única ligação que precisei, o São Paulo não ligou. O único time que meu telefone nunca tocou foi o São Paulo Futebol Clube. Aí seria a concretização para encerrar a carreira no São Paulo", finalizou o centroavante.

Histórico

Revelado pelo Nacional-AM, em 1993, França foi em 1994 para o XV de Jaú. Foi contratado pelo São Paulo em 1996, onde ficou até 2002. No Tricolor, fez 327 jogos e 182 gols. Contratado pelo Bayer Leverkusen, ficou até 2005 na Alemanha. Chegou ao Kashiwa Reysol naquele ano, onde ficou até 2011. Encerrou a carreira no Yokohama FC.

VAVEL Logo