Allan revela dificuldade inicial na adaptação ao estilo de Sampaoli e considera chegada de reforços como positiva
Foto: Pedro Souza/Atlético-MG

O Atlético-MG  apresentava uma quantidade de voltantes abaixo do normal depois das saídas de Ramón Martínez e José Welison, e a situação ficou piorada com as lesões de Gustavo Blanco e Jair. Diante disso, o clube ficou apenas com Allan em dia, e precisou ir ao mercado se reforçar na posição.

O diretor de futebol Alexandre Mattos, com o aval do técnico Jorge Sampaoli concretizaram as chegadas de Léo Sena, que veio do Goías, e Alan Franco, ex-Independiente Del Valle. Além deles, o Galo também trouxe o ponta Marrony, o atacante Keno e o zagueiro Bueno. O volante Allan vê com bons olhos a chegada de reforços no elenco.

“É bom pra nós, pro clube e pro treinador ter opções de jogadores de diferentes características. Todos que estão vindo vêm para ajudar e com vontade de vencer. Precisamos disso”, disse.

Acostumado a sair mais pro jogo, Allan revela que foi um desafio no primeiro e único jogo comandado por Sampaoli atuar como primeiro volante, mas que com o tempo foi se familiarizando no setor.

“É uma posição de origem, já executo ela faz tempo. Então, já tenho um bom entendimento. Porém, no estilo dele [Sampaoli] é um pouco diferente, é um jogo mais posicionado. No começo, tive um pouco de dificuldade, confesso, mas com essa pausa [pandemia do novo coronavírus] aí deu pra entender melhor e hoje eu já percebo que evolui bastante nessa função”, observa.

VAVEL Logo