Em meio à pandemia e polêmica, Vasco volta a campo contra o Macaé pelo Carioca
Foto: Rafael Ribeiro/Vasco

Depois de três meses paralisado por causa da pandemia de Covid-19, os representantes de 14 dos 16 clubes que disputam o Campeonato Carioca (Taça Guanabara, Taça Rio e Grupo de Acesso) decidiram, em comum acordo com a Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro (Ferj) e o governo do estado, a volta do futebol carioca, mesmo com um cenário ainda longe do ideal, sem uma confirmação de queda no número de casos.

Fluminense e Botafogo foram contra o retorno da competição e chegaram a entrar na justiça para a não realização das partidas. O pedido foi inicialmente negado. O tricolor das Laranjeiras recebe o Volta Redonda no Maracanã e o Glorioso a Cabofriense no estádio Nilton Santos.

Na semana passada, com menos de 24 horas para as partidas que aconteceriam no domingo, o prefeito Marcelo Crivella emitiu um decreto extraordinário por meio do Diário Oficial, suspendendo qualquer evento esportivo no município do Rio de Janeiro até o dia 25 de junho.

Horas depois, o mesmo Crivella corrigiu o decreto, alegando que a suspensão era válida apenas para as partidas de Botafogo e Fluminense. No entanto, devido ao empasse, A Ferj remarcou as partidas para este final de semana.

Pela quarta rodada da Taça Rio, o Flamengo já derrotou o Bangu pelo placar de 3 a 0 no Maracanã, enquanto Portuguesa e Boavista ficaram no empate sem gols no estádio Luso-Brasileiro, ambas pelo grupo A. Pelo grupo B, neste domingo, o Madureira recebe o Resende e o Vasco enfrenta o Macaé em São Januário, às 16h, com pequenas chances de classificação para as semifinais.

Início ruim e classificação ameaçada

Sob o comando de Abel Braga, o Vasco teve dificuldades no início da competição. Na Taça Guanabara, foram duas vitórias, um empate e três derrotas. A equipe foi eliminada ainda na primeira fase. O técnico Abel Braga disse na ocasião que aproveitaria a eliminação precoce para fazer uma segunda pré-temporada e melhorar o condicionamento físico de seus jogadores.

Nesse meio tempo, o Vasco ainda trouxe um novo reforço. O meio-campista argentino Martin Benitez foi contratado junto ao Independiente. Mas a situação do Cruzmaltino não foi muito diferente na Taça Rio. Em três partidas realizadas até o momento, foram dois empates e uma derrota. Resultados negativos que culminaram na demissão de Abel Braga.

Agora, para garantir a classificação, o Vasco precisa vencer as duas partidas restantes e torcer por tropeços de Volta Redonda e Madureira. Situação complicada para o time do novo treinador Ramon Menezes.

Coronavírus, Ramon efetivado e adeus a Marrony

Após a sequência negativa, o Campeonato foi paralisado devido ao surto do novo Coranavírus. O Presidente Alexandre Campello decidiu nomear um reforço caseiro para comandar a equipe. E o então auxiliar-técnico Ramon Menezes foi efetivado como treinador do Cruzmaltino.

Durante a pandemia, o Vasco chegou a realizar testes de Covid-19 em todo elenco, comissão técnica, staff e contactantes. Ao todo, foram 250 pessoas testadas. Dos 43 jogadores submetidos ao teste, 19 testaram positivamente para a doença.

Já recuperados, os atletas voltaram aos treinos semanas depois. A justificativa era de que, com testes periódicos e respeitando os protocolos de higienização, os atletas teriam menos riscos de voltarem a ser infectados.

Em meio a isso, o Vasco negociou o atacante Marrony com o Atlético-MG. Após muitas tratativas para decidir a forma de pagamento e os trâmites deste processo, o Vasco aceitou a oferta de R$ 20 milhões, com R$ 15 milhões sendo pagos de imediato.

E o time?

O técnico Ramon Menezes esboçou nos treinamento durante a semana aquele que deve ser o time que voltará aos gramados de São Januário. O time deve contar com o retorno de Talles Magno, que estava contundido antes da paralisação.

O Vasco deve entrar em campo com: Fernando Miguel; Yago Pikachu, Ricardo Graça, Leandro Castán e Henrique; Felipe Bastos, Andrey, Martín Benitez e Bruno César; German Cano e Talles Magno.

Situação do Macaé

Com três pontos conquistados na Taça Rio, o Macaé ainda possui chances de classificação. Após a volta aos treinamentos, o elenco viajou para Xerém onde ficará concentrado até o fim do campeonato. Lá, os jogadores fizeram uma bateria de exames e realizaram testes para o coronavírus. Nenhum atleta testou positivamente para a doença.

Durante a paralisação, o contrato de todos os jogadores da equipe foram encerrados. No entanto, o Presidente Mirinho conseguiu convencer os atletas a permanecerem após a confirmação do retorno da competição. Os contratos estão sendo regularizados junto a FERJ. Alguns jogadores semiamadores e sub-20 completam o plantel da equipe para o restante da competição. 

Atletas disponíveis

Goleiros: Jonathan, Felipe e Guilherme; Defensores:Ronan, Filipe Formiga, Vladimir Tatuí, Anderson, André Ribeiro e Richard;

Meio-campistas: Maranhão, Gedeil, Kaique, Wagner Carioca, Julinho, Vico e Júnior Santos;

Atacantes: Vinicius, Jones Carioca, Luquinha, Alexandro Créu e Felipe Souza.

VAVEL Logo