Cicinho conta que torceu para ser reserva de Cafu na Copa de 2006
Foto: Divulgação/Fifa

O ex-lateral-direito Cicinho teve uma carreira respeitável no futebol europeu. Vencedor de três títulos nacionais com Real Madrid e Roma, o ex-lateral-direito relembrou história no Velho Mundo em live no canal "Arnaldo e Tironi", realizado pelos jornalistas Arnaldo Ribeiro e Eduardo Tironi no Youtube. 

Situações vividas enquanto ele atuava no Real Madrid, entre 2006 e 2007, durante a fase dos galácticos, marcaram não só a vida do jogador, mas de parentes dele. "Era uma loucura. Eu estava há uma semana no Real Madrid e fui em um restaurante com os meus pais. Quando eu saí, tinham um oito paparazzis embaixo do carro. Tanto que, lá, todos assinam um contrato dizendo que você não pode falar com revistas de fofocas", declarou.

Das grandes estrelas dos Galácticos, David Beckham era tema constante nas conversas entre os brasileiros da equipe. "O Robinho falava que, quando ele ia bater falta, não era pra olhar pra ele. Se ele fizesse o gol, a gente já corria pra abraçá-lo. Aí a gente já aparecia na foto", riu Cicinho.

Copa do Mundo 2006

Muitos falavam que Cicinho merecia ser titular do Brasil na Copa do Mundo 2006. Ele porém, discorda. E até mesmo torcida para seguir na reserva. "Eu estava no melhor momento da minha carreira. Mas estamos falando do Cafu. Esses caras eram diferentes. Quando eles estavam mal no clube e eram convocados, eles chegavam na Seleção Brasileira e suavam sangue. Tanto acho que não deveria ser titular, como não fui e torcia para não ser. Eu estava com um medo do caramba. Era muita pressão. O Kaká, antes do jogo, tomava um litro de café e dizia que tava nervoso. Eu respondia que, se ele tava, imagina eu", finalizou.

VAVEL Logo