Em clima pesado com Atlético-MG, Cazares pode pintar no futebol paulista
Foto: Bruno Cantini/Atlético-MG

Casamento cada vez mais perto do fim! É assim que Cazares e Atlético-MG vivem seus dias em 2020. Envolvido em polêmicas extra-campo, o meio-campista equatoriano está livre para assinar pré-contrato com qualquer equipe. Seu vínculo com o Galo se encerrar no final deste ano e a intenção da diretoria não é de renovar, assim o nome do jogador começa a pairar por alguns times de São Paulo.

Já se ouviu a possibilidade do Palmeiras fazer uma espécie de troca com o time mineiro envolvendo o meia Gustavo Scarpa, que iria a Belo Horizonte enquanto Cazares chegaria na capital paulista. No entanto, apenas conversas de bastidores. Logo em seguida, o Corinthians apareceu no páreo pelo equatoriano de 28 anos. A possibilidade do Alvinegro do Parque São Jorge ser o destino para o meia é grande, pois ele se encaixa no perfil econômico que a diretoria corinthiana busca: bom e barato. E para fechar a trinca de rumores com os clubes do estado, faltava o São Paulo, que foi contatado pelo empresário do atleta para uma conversa primeiramente informal.

Quando se avalia o elenco são-paulino, apenas Hernanes é um meia de qualidade e com bagagem. Isso se levarmos em conta que Daniel Alves é um lateral posto no meio de campo. Com é gosto de Fernando Diniz, um meio-campo precisa ter velocidade e precisão na troca de passes, coisas que Cazares pode, sim, oferecer ao Tricolor, tal como as incertezas que cercam o jogador na vida além das quatro linhas — denúncia de agressão por parte da esposa e festa em tempo de pandemia em Minas Gerais.

Com todo esse contexto conturbado do meia, e apenas uma partida pelo Atlético-MG na conta em 2020, sua contratação junto ao São Paulo torna-se uma incógnita sob a ótica do desempenho. Mas, se olharmos apenas para o que ele faz dentro das quatro linhas, a habilidade do equatoriano é alta.

VAVEL Logo