#CampeonatoMineiro | Como voltam os times de menor investimento
Foto: Divulgação / FMF

O Campeonato Mineiro retorna neste domingo (26), após mais de quatro meses parado por conta da pandemia do novo coronavírus. A saber, faltam duas rodadas para terminar a primeira fase. Veja abaixo a situação de cada um dos times de menor investimento.

Tombense

O Tombense ocupa o segundo lugar, com 20 pontos. Nas últimas três partidas, venceu duas e perdeu uma. Foi derrotado pelo líder, América, na sétima rodada. Nas duas seguintes, voltou ao caminho das vitórias e bateu o Villa Nova e a Caldense pelo mesmo placar, 2 a 1.

Como terá a disputa da Série C, o Gavião Carcará tem contratos mais longos em vigor. Logo, conseguiu manter o elenco sem precisar liberar os atletas e, posteriormente, ter que contratar novamente, como os outros menores fizeram.

No retorno do campeonato, terá o Coimbra pela frente. E está muito próximo da classificação para a próxima fase. Visto que, para que o Cruzeiro, quinto colocado, o ultrapasse, precisaria tirar a diferença no saldo de gols (10 contra 2).

Foto: Victor Souza / Tombense
Foto: Victor Souza / Tombense

Caldense

A equipe é o quarto colocado, com 17 pontos. Dessa forma, até o momento, é o último classificado para a próxima fase. Na sétima rodada, ficou no empate em 2 a 2 com o Patrocinense. Na rodada seguinte, venceu o Coimbra por 2 a 0. Enquanto na última rodada foi derrotado pela Caldense, por 2 a 1.

Diversos jogadores tiveram seus contratos encerrados. Um exemplo é o volante Daniel, que agora atua pelo Boa Esporte. Por outro lado, a base do time comandado por Marcus Grippi foi mantida.

Na próxima rodada, enfrenta o Tupynambás. Caso vença, estará com um pé na próxima fase. Já que está a três pontos do Cruzeiro e também possui um saldo superior ao do clube Celeste. Sendo 6 contra 2.

Foto: Renan Muniz / Caldense
Foto: Renan Muniz / Caldense

Patrocinense

Com 12 pontos, é o sexto colocado, ocupando, assim, a zona de classificação para o Troféu Inconfidência. Após empatar em 2 a 2 com a Caldense, na sétima rodada, goleou o Tupynambás, por 4 a 0. Mas na última rodada perdeu para o América, por 1 a 0.

As novidades começam no comando da equipe. O novo treinador é o ex-goleiro Milagres. Do elenco que começou o ano, apenas seis permanecem. Todos os outros tiveram seus contratos rescindidos logo após a parada da competição.

O adversário no retorno será o Boa Esporte. Por estar a cinco pontos da Caldense, último na zona de classificação para a fase seguinte, dificilmente conseguirá. Pois teria que vencer os dois próximos jogos e torcer contra a Caldense e o Cruzeiro.

Foto: Alair Constantino / Dono do Apito
Foto: Alair Constantino / Dono do Apito

Uberlândia

A equipe é o sétimo colocado, com 11 pontos. Também na zona de classificação para o Troféu Inconfidência. Na sétima rodada, perdeu para o Cruzeiro por 2 a 1. Na sequência, venceu o URT por 2 a 0. Enquanto na última partida ficou no empate em 2 a 2 com o Boa Esporte.

Com a pandemia, a diretoria optou por apenas suspender os contratos. Isso para que, quando a competição retornasse, conseguisse retomar normalmente o vínculo dos atletas. A grande novidade na equipe comandada por Luizinho Lopes é a chegada de Eder Luis, ex-Vasco.

O próximo adversário é o Villa Nova. Como está a seis pontos da Caldense, também tem chances mínimas de avançar. Teria que vencer os dois jogos que faltam e torcer para que Caldense, Cruzeiro e Patrocinense percam os dois jogos.

Foto: Divulgação / Uberlândia
Foto: Divulgação / Uberlândia

URT

Assim como o Uberlândia, também tem 11 pontos, mas ocupa a oitava posição. Visto que perde no saldo de gols, sendo -2 contra -7. Após vencer o Villa Nova por 2 a 1, na sétima rodada, perdeu por 2 a 0 para o próprio Uberlândia. E antes da paralisação empatou sem gols com o Tupynambás.

A equipe de Patos de Minas terá 21 jogadores para a retomada do Campeonato Mineiro, 10 deles são remanescentes. Inclusive, chegam para integrar a equipe de Johnatan Alemão o zagueiro Davy, de 26 anos, e o atacante Willian Mococa, de 24 anos.  

No retorno, enfrentará o Cruzeiro. Já que possui a mesma pontuação do Uberlândia, sua situação é a mesma. Apesar de o duelo com a Raposa ser um confronto direto, tem ainda Uberlândia, Patrocinense e Caldense como adversários.

Foto: Divulgação / URT
Foto: Divulgação / URT

Boa Esporte

Com oito pontos, ocupa a nona posição. Empatou os últimos três jogos. Na sétima rodada, ficou no 1 a 1 com o Atlético. Na rodada seguinte, o placar foi o mesmo com o América. E na última, 2 a 2 com o Uberlândia.

Para a continuação do campeonato, 14 foram mantidos. Entre os que ficaram: Renan Rocha (goleiro), Nonoca (meio-campo) e Cesinha (atacante).  Além disso, 12 jogadores chegaram para integrar a equipe comandada por Nedo Xavier. Alguns deles são: Rafael Pascoal (goleiro), Raphael Luz (meio-campo) e Gabriel (atacante).

O próximo confronto será contra o Patrocinense. Já que não possui chances de classificação, precisa vencer para não ser rebaixado. Está a quatro pontos do Villa Nova, primeira equipe na zona da degola. Uma vitória acaba com o risco.

Foto: Divulgação / Boa Esporte
Foto: Divulgação / Boa Esporte

Coimbra

A equipe possui sete pontos e ocupa a décima posição. Na sétima rodada, empatou em 1 a 1 com o Tupynambás. Na oitava rodada, foi derrotado pela Caldense, por 2 a 0. E na última rodada, venceu o Cruzeiro por 1 a 0.

Entre os jogadores do elenco, seis contraíram coronavírus. Segundo comunicado do clube, todos se encontram assintomáticos e foram afastados das atividades. Inclusive, o último a ser infectado chegou para substituir outro jogador, que também estava com a doença.

No retorno, enfrentará o Tombense. Está a três pontos do Villa Nova. Logo, precisa vencer para se livrar do risco de rebaixamento. Caso tenha um resultado positivo, praticamente garante a permanência. Posto que possui melhor saldo que o rival, -5 contra -8.

Foto: Henrique Chendes / Coimbra Sports
Foto: Henrique Chendes / Coimbra Sports

Villa Nova

Com quatro pontos, ocupa a 11ª posição, a primeira na zona de rebaixamento. Inclusive, perdeu as três últimas partidas. Na sétima rodada, a derrota foi para o URT, por 2 a 1. Em seguida, foi superado pelo Tombense. E na última, 3 a 1 para o Atlético-MG.

No Leão do Bonfim, todos os contratos foram encerrados, mas alguns poucos jogadores que estavam no clube antes da parada devem permanecer. Uma das novidades é o meio-campista Serginho. A princípio, deve permanecer apenas nesta reta final de campeonato.

O próximo adversário será o Uberlândia. Precisa vencer e torcer contra o Coimbra. Caso os resultados aconteçam, passa o adversário no número de vitórias e deixa a zona da degola. Mas precisaria vencer o próximo jogo para se garantir na elite.

Foto: Divulgação / Villa Nova-MG
Foto: Divulgação / Villa Nova-MG

Tupynambás

É o lanterna da competição, com apenas três pontos. Ficou no empate em 1 a 1 com o Coimbra na sétima rodada. Na sequência, foi goleado pelo Patrocinense por 4 a 0. E na última rodada, empate sem gols com o URT.

Como precisou realizar acerto para a liberação dos atletas durante a pandemia, o Baeta precisou contratar um time inteiro novamente. Do novo elenco, quatro jogadores estão com coronavírus. Entre eles, o volante Léo Franco e o atacante Ademilson.

Na próxima rodada, enfrenta a Caldense. Se quiser evitar o rebaixamento, não tem outra alternativa a não ser vencer as duas partidas. No entanto, ainda precisa torcer contra o Coimbra e o Villa Nova.

Foto: Rise Up Mídia / Tupynambás FC
Foto: Rise Up Mídia / Tupynambás FC

Classificação geral

VAVEL Logo