#BrasileirãoNaVAVEL: Pandemia do Covid-19 traz
prejuízos físicos e financeiros aos clubes
Foto: Rodrigo Coca / Ag. Corinthians

A pandemia do novo coronavírus afetou a economia do mundo todo e, com o futebol, não foi diferente. No Brasil, a paralisação de aproximadamente quatro meses dos estaduais, acarretou em queda dos ganhos financeiros dos clubes.

O problema da parada do esporte não é apenas financeiro, mas também afeta o físico dos atletas que ficaram muito tempo sem entrar em campo e jogaram apenas algumas partidas dos estaduais antes de iniciar o Campeonato Brasileiro.

Ausência de jogos traz prejuízos financeiros

Sem os jogos que aconteciam em média duas vezes na semana, os times foram diretamente afetados nos ganhos com bilheteria, sócio-torcedor, camarote e cadeiras cativas. A venda de comida e bebidas no estádio, consequentemente, deixou de acontecer e, com isso, os clubes deixaram de ganhar um bom dinheiro. Além disso, muitas assinaturas de pay-per-view diminuíram em razão da parada e as vendas de camisas também acabaram caindo.

Ainda que o futebol tenha retornado e que o início do Brasileirão aconteça no próximo domingo (9), o fato de não ter torcida nos estádios prejudica muito o retorno financeiro das equipes.

Alguns times deixaram de pagar contas, como o Santos, que foi acionado na justiça por conta do atraso de salários. Durante a pandemia, o clube cortou 70% dos pagamentos.

Clubes devem perder aproximadamente R$ 2 bilhões, somados, em 2020

Um estudo realizado pela consultoria EY estima que os 20 clubes que estão mais bem colocados no ranking da CBF (Confederação Brasileira de Futebol) devem deixar de ganhar, somados, aproximadamente R$ 2 bilhões neste ano. Com a conclusão do Brasileiro em 2021, o cenário tende a piorar.

Em 2019, os clubes faturaram R$ 6 bilhões e podem ter retração de 22% a 32%, o que faz com que eles regridam às receitas de 2016.

Os clubes que terminaram o ano passado no vermelho, como o Corinthians, que fechou 2019 com déficit de R$ 200 milhões e aumentou suas dívidas em 40%, o São Paulo, que tinha mais de R$100 milhões de dívidas antigas, e o Cruzeiro, que teve déficit de 79 milhões e aumento de 20% em dívidas, tendem a saírem da pandemia ainda mais prejudicados que clubes como o Grêmio e o Palmeiras, que encerraram o ano no azul.

Prejuízos físicos

Além dos problemas financeiros dos clubes, os jogadores também foram prejudicados por conta do tempo que passaram sem entrar em campo e treinar com o elenco. De acordo com a profissional de Educação Física, Fernanda Queiroz, ainda que alguns jogadores tenham treinado em casa, podem ter prejuízos em sua forma física.

“Apesar de serem atletas profissionais, força, potência e agilidade são competências que precisam ser treinadas com alta frequência e periodização adequeada. Alguns atletas até puderam treinar em casa, mas, sem o estímulo adequado, essas capacidades podem ser prejudicadas e refletidas durante o jogo”, esclareceu.

Fernanda também explicou que os atletas mais experientes podem sentir a parada de forma mais intensa.

“Os jogadores mais velhos sentem mais ainda, o destreinamento pode acontecer de forma mais rápida e o corpo pode demorar para voltar ao ritmo, à capacidade aeróbica e à potência para os jogos”, afirmou.

A profissional ainda destacou que os jogadores precisam preparar o físico de forma adequada para conseguir voltar ao mesmo ritmo de antes da parada.

“Um erro muito comum entre os treinadores, é querer que os jogadores voltem a treinar da mesma forma que treinavam antes. O maior problema disso tudo é não saber preparar a musculatura e causar overtraining ou lesões sérias por falta de preparação adequada. O mais correto a se fazer é aumentar o volume de treinamento de forma gradual”, finalizou Fernanda.

 

Confira as reportagens

Quem desbanca? Flamengo tem três concorrentes fortes na briga pelo título

A briga na parte de baixo: quais clubes da irão lutar contra rebaixamento?

Novatos: Como chegam os quatro clubes que subiram à elite

Há mais tempo no cargo: os técnicos mais longevos do campeonato

Quem são os candidatos à artilharia do Brasileirão?

Problema nos cofres: times em maior crise financeira

Athletico é a grande força fora do eixo

Qual a expectativa para os times nordestinos?

Renato, Sampaoli, Torrent... Quais técnicos vão resistir até o fim do campeonato?

Competições sul-americanas podem prejudicar times no campeonato

Acaba só em 2021: edição de 2020 será a décima a terminar no ano seguinte

Pandemia do Covid-19 traz prejuízos físicos e financeiros aos clubes

Qual o 11 ideal antes do campeonato começar?

Promessas para ficar de olho no Brasileirão

Confira a escalação de jogadores badalados que precisam provar seu valor

Os veteranos cruciais do Brasileirão 2020

Batalha das emissoras: Onde você vai assistir ao jogo do seu time?

Power ranking do Campeonato Brasileiro 2020

VAVEL Logo