Chapecoense e Criciúma começam a decidir vaga à final do Catarinense
Foto: Marcio Cunha/ACF

Neste domingo (2), Chapecoense e Criciúma se enfrentam no jogo de ida das semifinais do Campeonato Catarinense, às 18h, na Arena Condá, em Chapecó, em busca de uma vaga na final do estadual.

O time que somar mais pontos nos jogos de ida e volta, garantem sua vaga para a final do Campeonato Catarinense. Em caso de igualdade, o regulamento estabelece como critério de desempate o saldo de gols.  Se não for suficiente, a decisão será por pênaltis. O gol fora de caso não é critério de desempate.

Após eliminar líder da primeira fase, Chapecoense sonha com uma vaga na final

A Chapecoense passou a primeira fase nas últimas posições na tabela de classificação, inclusive era uma das ameaçadas ao rebaixamento. Mas conseguiu alcançar dez pontos (duas vitórias, quatro empates e três derrotas), ficando com a oitava posição. 

O Verdão do Oeste na última rodada encarou o líder Avaí, venceu por 2 a 0 no jogo de ida. Já na volta ficou no empate em 1 a 1 para consolidar a sua classificação.

O técnico Umberto Louzer terá alguns desfalques que estão lesionados e vetados pelo departamento médico - Foguinho e Anselmo Ramon. Com isso, deve repetir a escalação do time que empatou com o Avaí no jogo de volta das quartas de final do Campeonato Catarinense.

O goleiro João Ricardo apontou a chegada do técnico Umberto Louzer como fator importante para evolução da equipe na temporada.

"Nossa equipe evoluiu bastante ao longo do campeonato. Acredito que a chegada do professor Umberto Louzer também foi bem importante. Tivemos um começo de temporada instável, mas conseguimos essa recuperação. Aproveitamos ao máximo o tempo que tivemos de treinamento mais intenso e o resultado está aí em campo, com os resultados positivos", falou o goleiro.

"Queremos chegar na final e estamos trabalhando para isso. Serão mais duas decisões pela frente. Assim como fizemos no confronto com o Avaí, acho que é bem importante construirmos uma vantagem em casa no primeiro jogo. Isso fez toda a diferença na partida da volta, tivemos mais tranquilidade e confiança em campo. Vamos procurar repetir o que já fizemos nas quartas de final", destacou.

Provável escalação da Chapecoense: João Ricardo; Ezequiel, Luiz Otávio, Joilson, Alan Ruschel; Guedes, Anderson Leite, Denner, Matheus Ribeiro, Paulinho Moccelin, Aylon.

Após sete anos, Criciúma quer levantar novamente a taça de campeão 

O Criciúma não fez jogos brilhantes no estadual, mas foi constante na fase de classificação. Na primeira fase terminou na quinta posição com 13 pontos (três vitórias, quatro empates e duas derrotas).

Nas quartas de final diante do Marcílio Dias, manteve seu estilo de jogo e acabou garantindo vaga nas semis após empate sem gols em casa e vitória por 1 a 0 em Itajaí.

Sem poder contar com Victor Guilherme, suspenso, o técnico Roberto Cavalo deve recuar Carlos César, que vem sendo o camisa 10 da equipe, para a lateral-direito. Allison Taddei deve ocupar a vaga no meio campo. Adenilson, que estava suspenso, retorna à equipe.

Diferente das quartas de final, quando decidiu como visitante, o Tigre será mandante no jogo de volta das semifinais diante da Chapecoense. E para o meia Carlos César essa situação requer maturidade do elenco.

"É uma decisão contra uma equipe madura e temos a chance de decidir em casa.", disse o meia "A postura que teremos contra a Chapecoense é de um time que sabe onde quer chegar. Sabemos que o nível de competitividade aumenta a cada fase que avançamos na competição. Temos que enfrentar cada jogo como uma final para continuarmos conseguindo êxito nos duelos", destacou.

Provável escalação do Criciúma: Agenor; Carlos César, Vitão, Maurício Barbosa e Kaike; Eduardo, Adenilson, Foguinho; Alison Taddei, Jean Dias e Thiago Henrique.

VAVEL Logo