Lisca se revolta contra arbitragem após eliminação do América-MG: "Pipoqueiro"
Foto: Daniel Hott / América

O segundo jogo da semifinal entre América-MG e Atlético-MG terminou 3 a 0 para o Galo e eliminou o Coelho, mas de acordo com o técnico Lisca,  a história poderia ter sido diferente.

"A gente fez uma bela campanha, mas nas semifinais virou outro campeonato. O primeiro jogo foi parelho, tomamos gol de bola parada, e depois que perde por 3 a 0 é difícil reclamar da arbitragem, mas foi uma das maiores pipocadas do futebol mineiro. Senhor Felipe, o senhor é pipoqueiro, você e seu trio de arbitragem, porque a justificativa que foi dada para mim é que ele tinha um zagueiro na cobertura. Eu acabei de ver o lance, mas não tinha ninguém, nem minha mãe, nem meu pai, nem ninguém, foi uma vergonha o que eu vi aqui hoje", esbravejou o técnico do América-MG na coletiva após a derrota na Arena Independência.  Como havia perdido por 2 a 1 no primeiro confronto da semifinal, o time foi eliminado.

A reclamação refere-se a uma falta aos dois minutos de jogo, quando o paraguaio Junior Alonso derrubou Ademir, que partia em velocidade na direção do gol. O árbitro Felipe Fernandes de Lima marcou a infração e advertiu o jogador do Atlético-MG com o cartão amarelo. O VAR sequer foi acionado.

"Não pode uma arbitragem do nível para semifinal de Campeonato Mineiro não ter, desculpa a palavra, colhão para expulsar um jogador do Atlético Mineiro com dois minutos, algo que mudaria totalmente a partida. O meu jogador já tinha tomado a frente, estava em direção ao gol, o Junior Alonso puxou com os dois braços, era o último homem, não tinha cobertura nenhuma, clara e manifesta situação de gol, o Ademir é muito rápido, jamais o adversário iria pegar ele. Então, senhor Felipe, é lamentável o que o senhor fez, o senhor não tem condições nem coragem de apitar o que é o jogo. Lamento muito porque você estragou o jogo", continuou Lisca, visivelmente indignado.

"O América fez uma ótima primeira fase, mas não conseguimos ficar em primeiro lugar, o que nos tiraria do cruzamento contra o Atlético. O Tombense também foi muito competente, fez história. Eu parabenizo o Atlético pelo segundo tempo, por fazer os gols, eles não têm culpa do árbitro ser pipoqueiro", concluiu o treinador. 

O próximo compromisso do América-MG é no sábado (8), às 21h (de Brasília), na estreia da Série B do Campeonato Brasileiro, contra a Ponte Preta, fora de casa.

VAVEL Logo