Reforços, reencontro e mais: como chega o Botafogo para a estreia do Brasileirão 
Foto: Vítor Silva/Botafogo

O empate sem gols no clássico diante do Fluminense que eliminou o Botafogo do Campeonato Carioca em 5 de julho foi o último jogo oficial do time de General Severiano, que estreia no Brasileirão nesta quarta-feira (12) diante do Red Bull Bragantino.

O time paulista tem como técnico Felipe Conceição, ex-atacante que em 2018 teve passagem relâmpago no comando do Botafogo. Com apenas duas vitórias em sete jogos, ele sofreu pressão de torcedores e imprensa e acabou demitido após derrota para o Flamengo. 

O Botafogo teve um desempenho ruim no Campeonato Carioca e sequer chegou às finais da Taça Guanabara (1º turno) e Taça Rio (2º turno). Em 11 jogos, foram cinco vitórias, dois empates e quatro derrotas, sendo 15 gols marcados e 15 sofridos.

Durante esse período sem jogos, o Botafogo se movimentou nos bastidores e aumentou o elenco. O lateral-direito Kevin, ex-Grêmio, o zagueiro Rafael Forster, ex-Goiás, o lateral-esquerdo Victor Luís, ex-Palmeiras, e os atacantes Salomon Kalou, ex-Hertha Berlin, e o Matheus Babi, ex-Macaé, são as novidades. Dessa lista, o marfinense é o único que ainda não foi integrado.

Para minimizar os efeitos da falta de ritmo de jogo, o Botafogo realizou dois amistosos entre o final de julho e o início de agosto, ambos contra o Fluminense no Estádio Nilton Santos. O primeiro terminou 1 a 1 e o outro o tricolor ganhou por 1 a 0.

Em 2020 o Botafogo entrou em campo 15 vezes, sendo seis vitórias, cinco empates e quatro derrotas. Além do Carioca, a equipe liderada por Paulo Autuori também disputou no primeiro semestre deste ano a Copa do Brasil.

VAVEL Logo