Versatilidade e ousadia na finalização: como Otero pode suprir carência no Corinthians
Foto: Bruno Cantini / Atlético-MG

O Corinthians está muito próximo de anunciar a contratação do meia Rómulo Otero, vindo do Atlético-MG, por empréstimo de um ano. Segundo divulgado na última segunda-feira (17) pelo "UOL Esport"e, todos os detalhes já foram acertados. Empréstimo sem custos e o Timão pagando R$ 400 mil do salário do jogador, faltando apenas exames médicos e o anúncio oficial.

Características do venezuelano

Apesar de ser considerado como uma oportunidade de mercado, já que o clube pretendia ter encerrado as contratações após o anúncio do atacante Jô, o meia vem para cumprir papel fundamental na equipe de Tiago Nunes, preenchendo um espaço que ainda gera muita contestação e é bem carente no Corinthians. A criação de jogadas e a beirada do campo.

Sabe-se que o responsável por municiar o atacante Jô, é Luan, porém, o camisa sete ainda deixa muito a desejar e é alvo de constantes críticas por parte da fiel torcida, apesar de ter respaldo do treinador. Seguido do ex-gremista vem Ângelo Araos, que vem fazendo bons jogos e pode ser uma opção. Apesar disso, nenhum deles dá a pinta necessária de que vai ocupar a vaga de vez. Aí entra a importância da contratação de Otero.

O meia pode jogar centralizado como um articulador, já que tem bom passe, o que também favorece uma característica muito forte do jogador, que é a finalização de média e longa distância. Podemos dizer que nesse tipo de jogada Otero é especialista, tanto com bola rolando como com bola parada, e estando posicionado de frente para o gol adversário é um fator importante para que as finalizações aconteçam com frequência.

Outra questão é importante é a versatilidade. Otero também pode cair pelos lados do campo, tanto pela esquerda como pela direita, o que supre outra carência no Corinthians. Atualmente Mateus Vital e Ramiro são os titulares, mas o ex-gremista não consegue desempenhar o bom futebol que apresentou em terras gaúchas, enquanto o ex-vascaíno consegue mostrar qualidade mas oscila bastante, portanto o venezuelano pode ocupar qualquer uma das duas vagas.

No banco, Everaldo, Janderson (que deve ser emprestado), Matheus Davó (que também deve ser emprestado), Léo Natel (esse ainda teve poucas oportunidades) e Gustavo Mosquito (chamado de volta pelo clube após empréstimo ao Paraná) deixam a desejar.

Otero não é um grande craque, longe disso. Mas é um bom jogador que pode ser bem útil ao técnico Tiago Nunes e preencher uma lacuna muito importante no Corinthians, quem sabe até com uma mudança tática, aproximando Luan de Jô, como um segundo atacante, posição que o jogador teve ótimo desempenho em 2017, sendo eleito o melhor jogador da américa.

Possível escalação

Com essa nova aquisição, Tiago Nunes tem alternativas para mudança de esquema tático. Cássio, Gil, Bruno Mendez e Avelar; Fagner, Lucas Piton, Cantillo, Otero e Vital; Luan e Jô. Ou até mesmo Cássio, Fagner, Gil, Avelar e Lucas Piton; Gabriel, Cantillo, Otero e Vital; Luan e Jô.

Ambos os esquemas são interessantes. O primeiro, com três zagueiros, dá proteção a defesa e potencializa características de alguns jogadores, como Fagner e Lucas Piton, que atacam muito bem. Além disso, Otero e Vital dariam movimentação e velocidade no meio, deixando Luan livre da responsabilidade de precisar buscar a bola lá atrás, jogando de frente para a área adversária e se posicionando atrás do Jô, ajudando o centroavante nas chances de gol.

Caso não opte por uma mudança radical no esquema, é possível para manter a base, mas com posicionamentos diferentes. Mantém a linha de quatro defensores atrás, fazendo uma linha de quatro no meio campo, deixando Gabriel responsável por auxiliar os zagueiros e os laterais na cobertura, com Cantillo fazendo a saída de bola, Otero e Vital abertos e Luan como segundo atacante, com Jô na frente. Também potencializaria o camisa sete e manteria poder de criação, aproveitando polivalência de Vital e Otero, que podem jogar abertos mas tem poder de criatividade. 

Apesar de improvável que Tiago mude para um dos esquemas citados por conta de suas característica, é essencial que bons treinadores saibam adaptar seu estilo de jogo as peças que tem, e Luan, claramente, não é um camisa 10. 

VAVEL Logo