Flamengo
e Grêmio fazem jogo de poucas finalizações, e visitante é punido por postura defensiva
Foto: Alexandre Vidal/Flamengo

Flamengo e Grêmio empataram em 1 a 1 nesta quarta-feira (19) pela quarta rodada do Brasileirão 2020. No Maracanã, os gols foram marcados por Gabriel Barbosa pela equipe mandante e por Pepê pela visitante.

O confronto era mais que o primeiro embate entre dois dos favoritos para conquistar esta edição do Campeonato Brasileiro. Significava também o retorno do Tricolor gaúcho ao Maracanã dez meses após o histórico 5 a 0 para o Rubro-negro pelas semifinais da Libertadores de 2019.

Além disso, nos últimos seis encontros, foram cinco vitórias do time carioca e um empate. No entanto, apesar do retrospecto recente favorável, os dois principais nomes do ataque rubro-negro não atravessavam suas melhores fases balançando a rede adversária. O jejum de Gabriel Barbosa era de sete jogos, enquanto o de Bruno Henrique era de cinco.

Estratégias

Em comparação com o jogo anterior, Domènec Torrent promoveu apenas o retorno de Diego Alves no gol após suspensão por cartão vermelho, posicionando os jogadores de linha no 4-4-2. A zaga contou com Léo Pereira e Rodrigo Caio. Nas laterais, João Lucas continuou firme na vaga deixada por Rafinha, e Filipe Luís era mais ofensivo pela esquerda. Willian Arão e Gerson formaram a dupla de volantes servindo tanto à defesa, quanto ao ataque, participando das jogadas. Na intermediária ofensiva, Arrascaeta e Everton Ribeiro ficaram responsáveis pela criação, além de suas características de finalização. Bruno Henrique atacava em velocidade pela esquerda, enquanto Gabriel Barbosa tomava conta da área, mas também saindo para buscar jogo.

Renato Portaluppi optou por manter a equipe da última partida, jogando no 4-3-3. Geromel e Kannemann formaram a dupla de zaga, enquanto Orejuela e Cortez, mais ofensivo, cuidaram das laterais. No meio-campo, Matheus Henrique e Maicon compuseram a dupla de volantes, e Jean Pyerre ficou responsável pela armação das jogadas ofensivas. Mais à frente, Alisson subia pela direita, e Pepê, substituto de Everton Cebolinha, pela esquerda. E, no ataque, Diego Souza marcava posição na área.

Grêmio aposta em contra-ataque no segundo tempo, mas Flamengo empata no fim

A primeira etapa começou movimentada. Aos três minutos, o Grêmio já apresentava uma marcação alta e conseguia roubadas de bola próximas à área. O jogo também não demorou para ficar amarrado e faltoso, com Diego Souza recebendo cartão amarelo pela terceira falta com sete minutos.

Em seguida, o Flamengo começou a encontrar espaços e conseguir rondar a área adversária. Até que, aos 13, teve a primeira chance da partida com Everton Ribeiro invadindo a área pela direita e chutando para fora. João Lucas estava bem na lateral-direita mais uma vez, munindo o ataque. Enquanto isso, Gabriel Barbosa saía bastante da área, principalmente pela direita, indo buscar o jogo.

Do lado do Grêmio, Jean Pyerre aparecia bem nas bolas paradas. Mas as duas equipes demonstravam dificuldades a partir das intermediárias ofensivas. Outro problema do time gaúcho era com Pepê, não conseguindo explorar o corredor esquerdo, preferindo cortar para o meio. Como resultado, não utilizava os cruzamentos e Diego Souza pelo alto, que vinha sendo forte.

Apenas aos 39 minutos, o Tricolor teve sua primeira chance real com Cortez cruzando da esquerda, Diego Souza fazendo o pivô pelo alto para Alisson na entrada da pequena área, que conseguiu finalizar, mas perdeu. O time gaúcho pressionava a saída de bola do Flamengo quando, já aos 44, Alisson deu lindo passe na entrada da área para Pepê, que se deslocou do meio para a direita e chutou forte, abrindo o placar.

O segundo tempo já iniciou com Lucas Silva no lugar de Maicon. Apesar de o começo rubro-negro ser superior, mantendo a posse de bola e trocando passes no campo adversário, quem quase balançou as redes foi o Grêmio de novo. Diego Souza chutou para fora depois de receber passe de Pepê pela esquerda em uma subida rápida, aproveitando a presença do Flamengo no campo de ataque.

E foi essa a postura do Tricolor durante a segunda etapa, jogando no contra-ataque, nos espaços de um adversário que precisava se expor. Domènec promoveu as estradas de Renê e Vitinho nos lugares de João Lucas (saiu machucado) e Everton Ribeiro respectivamente. Do outro lado, Renato sacou Diego Souza (também machucado) e Jean Pyerre para as entradas dos meias Isaque e Thiago Neves.

Geromel dava conta da marcação em cima de Gabriel Barbosa. Enquanto isso, aos 23 minutos, o Rubro-negro só trocava passes sem criação ou conversão em chances reais. As equipes continuavam parando nas intermediárias ofensivas, de forma que, aos 30, eram apenas 11 finalizações totais.

Pouco depois, o Grêmio decidiu arriscar. Bela jogada individual de Isaque, que invadiu a área, driblou, mas bateu prensado para fora. Domènec tentou resolver colocando Pedro no lugar de Gerson. Mas quem teve chance foi Gabriel Barbosa, recebendo na área pela direita, tentou resolver sozinho, mas finalizou por cima do gol.

Quando o Flamengo já finalizava do jeito que dava em busca de, ao menos, um ponto, Bruno Henrique chutou de fora da área, e Kannemann interceptou com a mão. O árbitro marcou após análise e chamada do VAR aos 40 minutos. Gabriel Barbosa converteu, empatando o jogo e acabando com seu jejum.

Classificação e próximos compromissos

Com o empate em casa, o Flamengo foi para a 13ª posição com quatro pontos. O próximo compromisso do Rubro-negro é, novamente, em casa contra o Botafogo no domingo (23) às 11h. 

Já o Grêmio, conseguindo um ponto fora, se manteve na sexta colocação agora com seis pontos. O Tricolor volta a campo também no domingo (23) às 16h, quando visita o Vasco ainda no Rio de Janeiro.

VAVEL Logo