Falta de criatividade prevalece e Vitória e Náutico empatam em jogo morno
Foto: Pietro Carpi / ECV

Nesta quarta (19), às 21h30, Vitória e Náutico se enfrentaram no Estádio Barradão pela quarta rodada da Série B do Brasileirão 2020. Para o clube baiano, a vitória colocaria o time na zona de acesso à Série A, enquanto para os pernambucanos valia a chance de se afastar da zona de rebaixamento.

Primeiro tempo movimentado

Na primeira etapa o equilíbrio foi predominante, com as equipes se movimentando bastante e apostando em pontos fontes e conhecidos de cada um. Pelo lado do Vitória, Fernando Neto participou bastante do jogo e Thiago Carleto foi muito explorado como de costume. Já pelo lado do Náutico, Jean Carlos foi bem acionado e manteve a ousadia nas finalizações de fora da área.

Aos nove minutos o Leão da Barra construiu a primeira boa chance de marcar. Thiago Carleto acertou cruzamento perfeito para Léo Ceará, que parou em boa defesa de Jeferson após chapar de primeira. Não demorou muito para o Timbú responder, e aos 12 Rafael Ribeiro cabeceou com perigo após cobrança de Jean Carlos na área.

Jean Carlos que tem como ponto forte o chute potente na canhota quase abriu o placar aos 17 após finalizar de fora da área, Ronaldo quase falhar mas ainda sim tocar nela e a bola triscar na trave. Foi a melhor chance dos pernambucanos no primeiro tempo.

Aos 21 um erro grave de arbitragem. Léo Ceará recebeu passe alto, se infiltrou por trás da defesa e saiu cara a cara com o goleiro. Na sequência o centroavante mandou a bola para as redes, mas o bandeirinha anulou incorretamente o lance para reclamação dos baianos.

Logo na sequência do gol anulado, Jean Carlos arriscou de fora da área novamente e levou perigo para o goleiro Ronaldo, mas as chances perigosas cessaram por aí. Daí em diante o equilíbrio e falta de criatividade tomaram conta da partida e as equipes foram para o intervalo com o 0 a 0 no placar.

Segundo tempo

Na segunda parte do jogo as chances foram bem escassas. O Vitória chegou com perigo ainda aos dois minutos após cabeceio de Marcelinho que passou tirando tinta da trave. O mesmo Marcelinho quase abriu o placar aos 23 em chute que passou perto do gol de Jeferson. 

A única oportunidade do Náutico foi com o atacante Thiago, aos 34. Jorge Henrique deu belo passe longo, ele avançou, invadiu a área mas perdeu espaço para finalizar e buscou a entrada na área. Então finalizou e parou em ótima defesa de Ronaldo, que mandou para escanteio.

No fim, a falta de criatividade prevaleceu e nenhuma das equipes conseguiu tirar o zero do placar. Não faltou vontade e correria, mas faltou repertório ofensivo para ambos os times.

Classificação e próximos jogos

Com o empate, o Vitória ficou na sétima posição com seis pontos, enquanto o Náutico parou na décima sexta colocação, com três pontos somados. 

Na próxima rodada, o Leão da Barra vai encarar o CRB, sábado (22), às 19h, fora de casa, enquanto o Timbú vai enfrentar o Juventude, sábado (22), às 16h30, em casa.

VAVEL Logo