Fernando Diniz esgota alternativas do São Paulo para empatar com Bahia 
Bahia, de olhos fechados, quase ganhou do São Paulo (CBF/Divulgação)

São Paulo e Bahia ficaram no 1 a 1 nesta quinta-feira (20), no estádio Cícero Pompeu de Toledo, popularmente conhecido como Morumbi, em jogo válido pela quarta rodada do Campeonato Brasileiro. O empate impediu o Tricolor da Boa Terra de se tornar líder momentâneo do torneio, enquanto o São Paulo saiu da zona de rebaixamento.

Duelo tricolor

Cada uma das equipes começou o jogo com uma novidade na escalação quando observadas as prévias de cada time. Curiosamente, na mesma posição: a lateral-direita. Igor Vinícius substituiu Juanfran Torres, enquanto João Pedro ganhou a vaga que tudo levava a crer que seria de Nino Paraíba

As duas equipes, por sinal, entraram espelhadas em campo. Em variações entre o 4-3-3 e o 4-2-3-1, tanto SPFC quanto o Esquadrão de Aço tinham um ponta de cada lado, dois volantes (um que ficou mais colado na marcação e outro que saía mais para a peleja) e um meia de criação.

O primeiro tempo teve muitas semelhanças do último jogo do São Paulo, ante o Vasco da Gama. Nos primeiros dez minutos, uma equipe marcando no meio de campo e sem deixar espaços para o rival. Pablo, Igor Gomes e Reinaldo tiveram chances, mas não conseguiram vencer Douglas Friedrich.

Aos 12 minutos, porém, a peleja começou a mudar. Rodriguinho, mesmo caído, obrigou Tiago Volpi a fazer grande defesa em chute no canto esquerdo. Na revisão do lance, porém, o árbitro Rodrigo Carvalhães marcou o pênalti, após chegada de Igor Vinícius no adversário. Na cobrança, Gilberto cobrou no canto direito e o goleiro são-paulino foi buscar.

Aos 20 minutos, porém, não teve jeito. Livre de marcação, Rodriguinho recebeu na intermediária esquerda e, livre, serviu Rossi no comando do ataque. O atleta dominou e chutou no lado esquerdo de Tiago Volpi.

Após sofrer o tento, o Bahia recuou e deu espaços para o São Paulo. Apesar de criar chances (com Vitor Bueno, Reinaldo e duas vezes com Pablo), nada da equipe paulista abrir o marcador.

No intervalo, Fernando Diniz promoveu a estreia de Luciano, que ganhou a vaga de Igor Gomes no lado direito e, pouco depois, Gabriel Sara ganhou a vaga de Igor Liziero. O SPFC buscava manter a bola mais no meio de campo, e buscava ter objetividade. 

Quem começou o segundo tempo bem, porém, foi o Bahia. Primeiro, Gilberto obrigou Tiago Volpi a fazer bela defesa. Depois, Élton quase marcou gol olímpico. 

O São Paulo ganhou o meio de campo, mas não conseguia criar chances efetivas do gol - tônica da equipe treinada por Fernando Diniz. Chamaram atenção, também, as novas mudanças feitas pelo técnico. Ele tirou, por exemplo, o lateral-direito Igor Vinícius para colocar o centroavante Gonzalo Carneiro.

Na base completa e absoluta do desespero, o final da partida parecia promissor para o São Paulo. Em cobrança de escanteio, Gonzalo Carneiro desviou de casquinha e Luciano escorou o tento. No lance seguinte, em arrancada pelo lado esquerdo, Reinaldo cruzou rasteiro e Pablo desviou. Quase a virada.

O Bahia, porém, mostrou força nos minutos finais. Élber fintou Reinaldo e chutou cruzado. A bola carimbou o travessão.

Classificação e próximos jogos

Na próxima rodada do Campeonato Brasileiro, o São Paulo viaja até Recife para enfrentar o Sport, na Ilha do Retiro, no próximo domingo (23), às 19h (Horário de Brasília). No mesmo dia, mas às 20h (Horário de Brasília), o Bahia enfrenta o Ceará, no Castelão. 

Classificação fornecida por SofaScore LiveScore
VAVEL Logo