Geninho projeta alterações no time após terceira derrota seguida do Avaí na Série B
Foto: Reprodução/TV Avaí

Na Ressacada, o Avaí perdeu para o Cuiabá neste sábado (22) pelo placar de 2 a 0. A equipe catarinense foi derrotada pela terceira vez seguida na Série B e se afastou ainda mais da parte de cima da tabela. Após o jogo, o técnico Geninho avaliou a situação do time e o que viu em campo.

Mais uma vez fizemos uma apresentação bem abaixo do que se espera desse grupo. Temos um grupo de qualidade, mas que não está conseguindo transmitir isso para dentro do campo. Concordo que fizemos um jogo melhor que contra o Botafogo. No primeiro tempo tivemos alguns bons momentos, na segunda etapa o time caiu um pouco, mas continuamos na pressão, mas uma pressão que praticamente não levava perigo ao adversário”.

O Avaí ocupa a 15ª posição, com apenas três pontos. Preocupado ao ver os adversários se distanciando na tabela, o comandante destacou a necessidade de mudança no time. 

Teremos alguns dias semana que vem. Não só vamos trabalhar, como vamos ter que fazer algumas coisas em relação a mudanças de cenário. Não podemos aceitar esse tipo de situação. Nós temos que mudar a atitude. Nós estamos numa atitude meio passiva. Um time que parece que se acostumou a perder”.

Quanto questionado sobre os problemas no time, Geninho não apontou nenhum em específico. De acordo com ele, é um problema coletivo.

Nós temos vários problemas, que começam de trás pra frente e da frente pra trás. A produção ofensiva está sendo muito pouca, e o time começa a descansar o meio e a defesa quando a bola para na frente, quando começa a levar perigo pro adversário, que começa a respeitar um pouco mais. Quando você não agride o adversário, ele vem pra cima de você. Aí as coisas tem aquele efeito cadeia, vai estourando no meio e estourando atrás”.

Geninho falou ainda sobre o grupo que tem à disposição. Ele destacou que pode haver necessidade de reforços.

Se as mudanças precisarem de contratações, elas terão que ser feitas. Até porque esse grupo ainda não deu resposta, não só no campeonato da série b, praticamente não vem dando resposta desde o primeiro semestre. Claro que nós tivemos a pandemia e temos o departamento médico cheio. Pra essa semana já vamos ter algumas opções que não tínhamos”.

Apesar dos maus resultados, o técnico do Avaí destacou que não há má vontade do grupo. “Eu acho que os resultados anteriores tem reflexo hoje. Porque é um grupo que tá sendo muito cobrado, que tá tentando dar uma resposta e não consegue. Talvez isso comece a pesar no vestiário. Não vejo uma falta de empenho ou acomodação”.

O Avaí volta a campo na sexta-feira (28) para enfrentar o Oeste no Canindé, às 19h15.

VAVEL Logo