Objetividade do Internacional sobressai à valentia do Atlético-MG em duelo de técnicos argentinos
Foto: Ricardo Duarte/Internacional

Na noite deste sábado (22), Internacional venceu o Atlético-MG por 1 a 0, no Beira Rio, com gol de Thiago Galhardo aos sete minutos do primeiro tempo. A objetividade da equipe colorada, mesmo com a ausência do centroavante Paolo Guerrero, foi determinante sobre o trio de zaga mineiro quando impôs um estilo de jogo com a dupla de atacantes mais leves protagonizada por Galhardo, autor do gol, e Marcos Guilherme.

Para começo de conversa, a marcação pressão do Colorado foi um dos pontos mais altos na partida contra um Galo que jogou mais recuado, porém aguardando o momento ímpar da partida para armar o contra-ataque com Jair, Allan e Hyoran orquestrando o meio-campo mineiro a fim de acionar Marrony e Keno no ataque.

Plano tático de Eduardo Coudet

Com poucos minutos, o Internacional controlou a partida com destaque para o volante Patrick que agiu como o armador das jogadas criando situações de perigo para Galhardo e Marcos Guilherme poderem bagunçar o sistema defensivo do Atlético-MG.

Foto: Ricardo Duarte/Internacional
Foto: Ricardo Duarte/Internacional

Neste meio-tempo, aos sete minutos, Patrick e Galhardo trocaram passes próximo à área mineira que colocou o camisa 17 no último terço do campo com a zaga mineira estática sem nenhum movimento de reação, assistindo ao giro de corpo do atacante que só tocou com categoria para o canto direito do goleiro Rafael.

No segundo tempo, Sampaoli colocou a equipe mineira pra frente com o objetivo de sufocar o Colorado, e para isso, substituiu o volante Jair pelo meia-atacante Marquinhos aberto pela esquerda. À primeira vista, a ideia clareou bastante o sistema ofensivo do Galo que se tornou mais perigoso durante a primeira metade do segundo tempo.

Quando o técnico o Eduardo Coudet substituiu o atacante Marcos Guilherme pelo volante Musto, Sampaoli na mesma hora desmanchou o trio de zagueiros, tirando o Igor Rabello para o lugar de Savarino, deixando apenas Réver e Junior Alonso, a fim de deixar a equipe mais flexível e veloz nos contra-ataques.

A partir daí, o Colorado percebeu que estava sendo sufocado e armou o trio de zaga com Victor Cuesta, Zé Gabriel e Rodrigo Moledo que entrou durante o segundo tempo para dar mais sustentação à zaga do Internacional.

Investidas de Jorge Sampaoli

Com as mudanças, o Galo de Jorge Sampaoli continuou dando mais perigo, porém, o Colorado armou não só um trio de zagueiros, mas também uma trincheira. Os dois blocos baixos para conquistar o resultado e obter os três pontos foram determinantes para a vitória dos gaúchos.

Foto: Pedro Souza/Atlético
Foto: Pedro Souza/Atlético

O duelo entre Eduardo Coudet e Jorge Sampaoli foi bastante interessante, pois a organização das equipes durante a partida demonstraram a inteligência dos argentinos que entraram com equipes ofensivas independente da formação tática.

Sampaoli privilegiou mais uma vez a zaga cascuda com três zagueiros altos a postos quase na intermediária deslocando o goleiro Rafael como um líbero. E Coudet privilegiou mais uma vez o tripé de volantes, mas com o meia Boschilia perto da área auxiliando a dupla de atacantes, Marcos Guilherme e Thiago Galhardo, este por último que entregou o prêmio para a equipe mandante com o gol de placa.

Classificação e próximos compromissos

O resultado deixou o Colorado na primeira posição com 12 pontos, enquanto o Galo caiu para a terceira posição, com nove pontos. Na próxima rodada, o Internacional vai para o Rio de Janeiro, enfrentar o Botafogo, no sábado (29), às 16h.

Já o Atlético-MG muda a chave para a disputa das finais do Campeonato Mineiro contra o Tombense - as partidas acontecem na quarta-feira (26), às 21h30, e domingo (30), às 16h.

VAVEL Logo