Vagner Mancini vê cobrança como normal e reclama do campo sintético
Foto: divulgação/Atlético-GO

O Atlético-Go foi derrotado por 1 a 0 pelo São José-RS, na noite desta quinta-feira (27), no Estádio Passo D'areia, pelo jogo de volta da terceira fase da Copa do Brasil. Como o Dragão havia vencido a partida de ida por 2 a 0 garantiu a classificação para a próxima fase da competição.

O time não vence há três partidas, fator que mantém o técnico Vagner Mancini pressionado. Mas o treinador, porém, vê a cobrança com naturalidade.

"A pressão, eu entendo como cobrança. Ela tem que existir. Da diretoria no treinador e do treinador nos jogadores. Acho que essa pressão sempre existe na carreira do treinador. Convivemos com isso. Temos o hábito de fazer muitas reuniões no clube para discutir isso. Seja porque o time não está correspondendo ou para melhorar em todos os sentidos. Mas estamos vivendo nosso dia a dia normalmente", disse o treinador.

O Dragão teve mais um desempenho ruim, desta vez diante de um adversário que disputa a Série C do Campeonato Brasileiro. Vagner Mancini citou o gramado sintético do estádio e alertou que nem sempre o Atlético conseguirá repetir uma grande atuação que teve diante do Flamengo, na estreia do Campeonato Brasileiro Série A. Naquela ocasião venceu o time carioca por 3 a 0 com autoridade. 

"Gostaríamos que o Atlético-GO jogasse como foi contra o Flamengo, mas não vamos ver isso em todas as partidas. Hoje jogamos em um campo sintético. Isso não é problema. O problema é jogar em um campo sintético ruim, como esse. Essa adaptação teve que acontecer dentro da partida. Houve dificuldade no primeiro tempo, para todos os nossos atletas. No segundo, melhoramos", argumentou.

O Dragão agora espera o sorteio que será na próxima semana para conhecer seu adversário na 4ª fase da Copa do Brasil. Antes, o time entra em campo contra o Ceará, domingo(30), às 18h, pela 6ª rodada da Série A do Campeonato Brasileiro.

VAVEL Logo