Qualidade técnica individual resolve, e Ceará vence Atlético-GO
Foto: Júnior Guimarães / Ceará SC

Neste domingo (30), às 18h, Atlético-GO e Ceará se enfrentaram, em Goiânia, pela sexta rodada do Campeonato Brasileiro. Ambas as equipes iniciaram a competição com mais pontos negativos do que positivos, principalmente por parte do Vozão, que conquistou a Copa do Nordeste. Os dois clubes estavam na zona de rebaixamento até então.

Primeira etapa com poucas oportunidades

As equipes foram a campo com formações táticas espelhadas. Cada um contou com uma linha de quatro defensores, dois volantes, dois meias abertos, um meia centralizado e o centroavante, formando o conhecido 4-2-3-1.

O Atlético-GO apostou em seu ponto forte. Os avanços de Éverton Felipe pelo lado direito de ataque e chutes fortes de Gustavo Ferrareis de média distância. O Ceará por outro lado, pouco mostrou e ficou muito refém da jogada de bola aérea com o centroavante Cléber.

E foi com essa bola aérea que o Vozão quase abriu o placar no primeiro minuto de jogo, quando Jean fez defesaça após testada de Cléber. A partir daí o Ceará não criou mais nada e o Atlético-GO chegou três vezes com perigo. Primeiro em finalização de Ferrareis que Fernando Prass defendeu e Éverton Felipe chutou por cima. Depois em chute cruzado do mesmo Éverton Felipe sem direção e por fim, em uma cobrança de falta do goleiro Jean.

No mais houve muita lentidão e marasmo das duas equipes, que carecem de repertório ofensivo e peças que acrescentem para um leque maior de variações de jogadas.

Vozão ofensivo e golaço de Vina

Na segunda etapa o Ceará voltou mais ofensivo, buscando os lados do campo para acelerar os ataques. Não demorou muito para a jogada característica do atacante Cléber aparecer, quando Fernando Sobral cruzou, o goleador subiu muito e testou para grande defesa de Jean.

Pouco depois os comandados de Guto Ferreira chegaram novamente e dessa vez a bola morreu no fundo das redes. Aos 19' Vinícius Goes recebeu na entrada da área, tirou Jorginho o lance com um toque e acertou um lindo chute chapado, sem chance de defesa para Jean.

Com o placar adverso o Atlético-GO tentou buscar mais o ataque, principalmente com o ligeiro Janderson, que entrou no lugar de Éverton Felipe. O jovem ponta que pertence ao Corinthians quase empatou o jogo em sua primeira jogada, quando bateu de canhota rente ao gol defendido por Fernando Prass.

O time goiano quase chegou ao empate com o atacante Chico, que era jogador do Ceará, e ia colocar a lei do ex em ação, mas a bola parou no travessão. Aproveitando o bom momento, o Dragão se animou e no ataque seguinte só não igualou o marcador graças a grande defesa de Fernando Prass com o pé, após chute de Ferrareis

A reação dos goianos cessou aos 30', quando Marlon Freitas deixou o braço no rosto de Charles, o VAR pediu revisão do árbitro, e o cartão vermelho foi mostrado.

Já no último minuto da partida o Ceará ampliou o placar após Jean sair jogando errado, Lima recuperar a bola e cara a cara com o arqueiro mandar para o fundo do gol.

No fim, prevaleceu a superioridade técnica do Ceará, que na segunda etapa buscou mais o ataque e após abrir o placar passou a administrar o resultado até o apito final do árbitro.

Classificação e próximos jogos

Com a derrota o Atlético-GO ficou na penúltima colocação, com quatro pontos, e irá enfrentar o Fluminense na próxima rodada, quarta (02), às 19h15, fora de casa. Já o Ceará pulou para a décima primeira colocação, com sete pontos, e terá com adversário na próxima rodada o Fortaleza, quarta (02), às 18h, com o mando de campo. 

VAVEL Logo