Goleiro defende pênalti, CRB vence clássico com total facilidade e aumenta crise no CSA
Foto: Gustavo Henrique/CRB

Uma das atrações da rodada deste final de semana na Série B era o Clássico das Multidões de Maceió, que aconteceu neste domingo (30) no Estádio Rei Pelé. Assim como na decisão do estadual, o CRB levou a melhor sobre o CSA ao vencer por 2 a 0. Após a partida o Azulino demitiu o técnico Eduardo Baptista.

Com apenas uma derrota nos últimos dez jogos - o 1 a 0 para o Juventude na estreia da Série B, o CRB construiu a vitória no primeiro tempo. Autor do gol do título estadual, o lateral Igor Cariús e o atacante Luidy, substituto do lesionado Erik, foram as principais novidades na escalação de Marcelo Cabo. 

Já Eduardo Baptista mudou todos os setores da equipe - trocou o goleiro, dando oportunidade a Bruno Grassi, colocou Leandro Souza na zaga e Alecsandro como referência no ataque. Ele ainda montou o meio de campo com Márcio Araújo, Richard Franco, Marquinhos e Nadson. 

O primeiro gol saiu aos 15 minutos. Antes disso, o CSA trocava passes mas não conseguia ameaçar o rival. Já o CRB armava mais jogadas com Diego Torres buscando o artilheiro Léo Gamalho, mas quem abriu o placar foi Reginaldo Lopes. O lateral apareceu na área, a defesa do CSA falhou na marcação e após um bate-rebate ele chutou de pé direito para colocar o CRB na frente. Bruno Grassi até tentou fechar o ângulo, mas ele tocou por cima e saiu para comemorar.

Apesar de dividirem o mesmo espaço, CRB e CSA pareciam em ritmos diferentes. Enquanto a equipe regatiana trocava passes, o rival demonstrava lentidão na saída de bola e não conseguia criar. Até que aos 27 minutos Norberto finalizou, mas Victor Souza defendeu e ninguém aproveitou o rebote.

Ainda no primeiro tempo, o CSA realizou duas alterações, sendo a primeira Leandro Souza por Cleberson. Eduardo Batista também sacou o volante Marquinhos para colocar o meia-atacante Victor Paraíba, que estava sem jogar desde 22 de julho. Apesar do sangue novo dentro de campo, quem conseguiu balançar a rede foi o CRB após uma triangulação entre Léo Gamalho, Igor Cariús e Luidy, que livrou-se da marcação e ampliou.

Na volta do intervalo Eduardo Baptista promoveu a estreia de Pedro Junior na vaga de Nadson, depois colocou Geovane e Rodrigo Pimpão, o que deu mais volume de jogo à equipe, mas faltou pontaria. O melhor exemplo é o pênalti cobrado por Alecsandro aos 44 minutos da etapa final. O veterano chutou fraco no canto esquerdo e o goleiro Victor Souza defendeu.

O CRB também desperdiçou oportunidades, sendo a principal com Magno Cruz logo no início do segundo tempo, mas ele chutou pra fora.

Classificação e próximos jogos

A vitória fez o CRB chegar aos 11 pontos, assim como Ponte Preta e Paraná Clube. Neste momento a equipe alagoana está na quinta posição, dois pontos atrás do líder Cuiabá, que tem um jogo a menos. O  lanterna Sampaio Corrêa é o próximo adversário. A partida está marcada para quarta-feira (2) no Estádio Rei Pelé.

Enquanto busca por um novo técnico, o CSA volta a campo no mesmo dia, contra o América-MG na Arena Independência, em Belo Horizonte. Uma nova derrota pode colocar o time na zona de rebaixamento, visto que o Azulino ganhou apenas um dos último quatro jogos e está em 16º lugar.

VAVEL Logo