Mexidas de Diniz surtem efeito e São Paulo vira para cima do Fluminense
Brenner e Luciano foram destaques em São Paulo x Fluminense (São Paulo FC/Divulgação)

Muitas vezes, o intervalo no futebol não marca, apenas, o espaço entre um tempo e outro. Ele, por vezes, é um fator decisivo para que as equipes tenham atuações completamente diferentes. Este domingo (6) deixou isso claro. Em jogo válido pela oitava rodada do Campeonato Brasileiro 2020, no Morumbi, São Paulo e Fluminense deixaram isso claro.

A primeira etapa, sonolenta, teve poucas oportunidades de gol - e viu o Fluminense inaugurar o marcador, em uma bobeada individual. Já o segundo tempo foi completamente diferente: o São Paulo foi arrasador, com direito a grande partida de um dos atletas colocados em campo por Fernando Diniz no intervalo. No fim, vitória dos mandantes de virada, por 3 a 1.

Letargia

O São Paulo entrou em campo sensivelmente mais ofensivo que o Fluminense. Além de Igor Vinicius e Reinaldo, dois laterais que apoiam muito, a equipe tinha apenas Tchê Tchê como volante no 4-1-4-1 - com Gabriel Sara e Hernanes armando o jogo. Por outro lado, o Fluminense variava entre o 4-2-3-1 e o 4-3-3, com Dodi e Yuri como volantes e Nenê armando as jogadas de ataque.

Os esquemas táticos, porém, não significaram que a partida foi boa tecnicamente. O São Paulo errou 38 passes, enquanto o Fluminense perdeu a posse de bola 44 vezes no fundamento. Apesar disso, os cariocas foram mais eficientes ao finalizar: de seis finalizações, acertou quatro - enquanto o rival chutou cinco vezes e não acertou nem uma.

Em um desses lances saiu o gol do Fluminense. Igor Vinícius foi enganado de maneira medonha pelo quique da bola, que sobrou com Wellington Silva. Ele avançou e chutou forte, indefensável para Tiago Volpi. 

Outra história

No intervalo, Fernando Diniz fez três alterações de uma só vez: Paulinho Bóia, Hernanes e Igor Vinícius cederam os respectivos lugares em campo para Brenner, Igor Gomes e Juanfran Torres. Goste ou não das mexidas e/ou dos protagonistas das mudanças, elas surtiram resultado de maneira quase que imediata.

Logo aos quatro minutos, Igor Gomes cobrou escanteio na área e Léo desviou de cabeça. Brenner escorou para empatar. A virada veio quatro minutos depois. Brenner, agora, costurou toda a jogada na faixa central e finalizou na trave. No rebote, com a baliza aberta, Luciano precisou, apenas, empurrar a redonda.

Juanfran e Vitor Bueno, minutos depois, poderiam ampliar a vantagem paulista. Nenê tentou aproveitar erro individual de Reinaldo para finalizar, mas foi incompetente ao chutar. 

A vitória foi sacramentada aos 46 minutos da segunda etapa. Vitor Bueno carregou a bola na faixa central com liberdade e arriscou de longe. A bola, então, beijou a bochecha esquerda do gol defendido por Marcos Felipe.

Classificação e próximos jogos

Na próxima rodada do Brasileirão, o São Paulo recebe o Red Bull Bragantino, na próxima quarta-feira (9), às 19h15. No mesmo dia, o Fluminense faz o clássico contra o Flamengo, no Maracanã, às 21h30.

Classificação fornecida por SofaScore LiveScore
VAVEL Logo