Após invasão no Orlando Scarpelli, atacante Pedro Lucas pede rescisão do Figueirense
Foto: divulgação/Patrick Floriani/FFC

O centroavante Pedro Lucas, pediu rescisão de contrato do Figueirense, depois da invasão da torcida do clube catarinense no treino no último sábado (5), no Estádio Orlando Scarpelli. O jogador estava emprestado ao Furacão pelo internacional, mas o clube gaúcho não pretende utilizá-lo, conforme publicado pela "Revista Colorada".

Segundo apurado pela revista e confirmado pelo diretor de futebol, Marcelo de Jesus, Pedro Lucas vai defender o CSA até o fim da Série B. 

Conforme a assessoria do Figueirense, o atacante já havia pedido o desligamento antes mesmo da invasão ao treinamento do time no último sábado (5), e que o fato teria sido “apenas a gota d’água” para a rescisão. Questionado se o atacante teria explicado os motivos pelo qual havia pedido a rescisão antes mesmo da confusão, o clube informou que o atleta não explicou os motivos.

A rescisão contratual foi realizada sem custos pelo fato do pedido ter partido do jogador. O Internacional já está ciente do retorno do atleta. Pelo Furacão, o atacante entrou em campo 18 vezes e marcou três gols.

Apesar da baixa no elenco, Norton Boppré, presidente do Figueirense, confia que outros jogadores não irão pedir dispensas em razão do episódio que o mesmo classificou como barbaridade. A Polícia Civil instaurou inquérito para apurar a invasão ao estádio Orlando Scarpelli.

"O Figueirense não quer que profissionais descontentes se mantenham no elenco. Saberemos entender isso, mas não há nenhum outro atleta que pediu para sair. Estamos todos focados, mesmo em todas as dificuldades, na conquista dos objetivos", disse o presidente do Figueirense.

Sem Pedro Lucas, o elenco do Figueirense enfrenta o Cuiabá, nesta terça-feira (8), às 21h30, pela Série B do Brasileiro.

VAVEL Logo