A base vem forte? Confira uso de garotos pelos clubes cariocas no Brasileirão 2020
Foto: Rafael Ribeiro / Vasco

É fato que muitos clubes usam o "fator base" como consequência dos reflexos negativos das finanças. Ter um jogador jovem, sua cria, no elenco pode render bons ou maus resultados, mas sempre há aquela expectativa e o rótulo de aposta. Assim, os quatro times do Rio de Janeiro que estão Série A têm seus recursos para integrar garotos aos elencos profissionais. 

A medida em que se há dinheiro em caixa, como no Flamengo, o uso da base não é o foco da diretoria, tanto é que o Rubro-Negro fica atrás de todos os outros três neste quesito, pois usou apenas cinco jogadores criados no Ninho do Urubu nesta edição do Brasileirão. Em contraponto, com situação financeira bem mais problemática, Fluminense e Vasco esbanjam suas joias.

Confira o levantamento feito pelo Goal Brasil que mostra a porcentagem da formação do elenco e uso desses atletas no Brasileirão 2020:

Botafogo (24 jogadores)

7 da base (29,2%) e 17 de fora (70,8%)

Flamengo (26 jogadores)

5 da base (19,2%) e 21 de fora (80,8%)

Fluminense (25 jogadores)

11 da base (44%) e 14 de fora (56%)

Vasco (26 jogadores)

11 da base (42,3%) e 15 de fora (57,7%)

VAVEL Logo