Expulsão de Fagner prejudica estratégia de Tiago Nunes e Palmeiras derrota Corinthians pela primeira vez no ano
Luiz Adriano cobrando pênalti ainda no primeiro tempo (Foto: Dilvulgação/ CBF)

Na Neo Química Arena, nesta quinta-feira (10), Corinthians e Palmeiras se enfrentaram pela nona rodada do Campeonato Brasileiro. Os times voltaram a se enfrentar um mês após a final do Campeonato Paulista deste ano e disputavam o quarto clássico da temporada. Com gols de Luiz Adriano e Gabriel Veron, o Palmeiras venceu o clássico por 2 a 0 e complicou ainda mais o Corinthians na tabela. Essa foi a primeira vitória do time Alviverde em um Derby no ano.

Divergência de estratégias, expulsão de Fagner e aproveitamento de Luiz Adriano

Diferente dos jogos apáticos que decidiram o Paulistão, as equipes entraram no clássico com novas estratégias. O Corinthians queria ficar bola, buscando saídas de com toques na defesa em direção ao campo adversário. De maneira oposta, o Palmeiras apostou num jogo vertical, atuando com a equipe mais recuada e esperando surpreender os mandantes.

Os estilos distintos de jogo foram bem aplicados em campo. Nos primeiros dez minutos de jogo, o time Alvinegro chegou a 62% de posse de bola contra 38% dos visitantes. No entanto, foi a equipe de Vanderlei Luxemburgo que tomou a iniciativa de chutes nos primeiros minutos. Foram duas finalizações, todas de fora da área, mas Cássio não precisou fazer grandes esforços para defender as conclusões.

A primeira chegada do Corinthians aconteceu aos 12 minutos. Após cobrança de escanteio, a bola ficou viva na entrada da área e Otero, de esquerda, mandou uma bomba de primeira. Weverton se esticou inteiro, mas viu a bola explodir no travessão. Um minuto mais tarde, em cobrança de falta do meio de campo, o equatoriano arriscou e o goleiro teve de fazer a defesa em dois tempos.

O jogo decorreu com as equipes mantendo as propostas iniciais: o Corinthians queria a bola e trocava passes para chegar de maneira eficiente; enquanto o Palmeiras apostava no jogo vertical e com a defesa mais conservadora. Os visitantes levaram perigo aos 29. Em um lance de contra-ataque, Zé Rafael descolou belo passe para Wesley sair na cara do gol. O atacante rabiscou a defesa e mandou um chute cruzado em direção ao gol, mas o goleiro corintiano espalmou para escanteio.

A trajetória do jogo mudaria aos 40 minutos. Cássio saiu do gol na finalização de Wesley e a bola sobrou para Lucas Lima. O camisa 20 finalizou e Fagner meteu a mão na bola. O lateral-direito foi expulso, Luiz Adriano cobrou pênalti e mandou a bola no fundo do gol. Logo em sua primeira finalização, o camisa dez do Palmeiras converteu a chance em gol.

Corinthians sem objetividade e contra-ataque fatal

Na volta do intervalo, Tiago Nunes não poupou substituições. O treinador sacou Ramiro e Gustavo Silva da equipe titular e incluiu Michel Macedo e Éderson na partida. As mudanças serviram para fortalecer o setor defensivo da equipe pela direita. Otero passou a atuar como segundo atacante, enquanto Éderson permaneceu pelo lado direito do meio de campo para suprir a saída de Gustavo Silva do time.

Enquanto os mandantes demoravam para se acertar e entender a nova estratégia de jogo, o Palmeiras não tinha nada ver com isso e partiu para cima do adversário. Em apenas 13 minutos, o time Alviverde finalizou três vezes ao gol, dando trabalho a Cássio. Em um dos lances, Lucas Lima girou em cima da marcação e finalizou de fora da área, e o goleiro Alvinegro teve que se esticar inteiro para mandar a escanteio.

O segundo tento palmeirense veio da premissa de Vanderlei Luxemburgo: no contra-ataque. Com o Corinthians posto no campo de ataque, Lucas Piton perdeu no meio de campo para Lucas Lima. O meia palmeirense colocou na terceira e partiu em direção ao gol dos mandantes. O camisa 20 cruzou para Willian dentro da área, que apenas rolou para Gabriel Veron estufar o fundo das redes.

A vida do Corinthians ainda poderia ficar pior. O time não encaixava. A expulsão de Fagner interferiu diretamente na estratégia de Tiago Nunes, os mandantes perderam a criação e sequer dominava os espaços de campo. O Palmeiras chegou a marcar o terceiro. Lucas Lima cobrou falta e Luan desviou em direção ao gol. No entanto, o zagueiro estava em posição irregular.

Aos 40, a vida do time Alvinegro ainda ficou pior. Danilo Avelar levou o segundo amarelo e foi expulso; detalhe que Tiago Nunes tinha feito sua última substituiçãos minutos antes. O  Corinthians facilitou o triunfo do Palmeiras na segunda etapa. O Corinthians sequer levou perigo à meta de Weverton. Faltou objetividade e o time foi um “catado”. Os mandantes finalizaram cinco vezes, mas apenas dois chutes foram no alvo. Além de derrotado, o Corinthians saiu do Derby sem nenhuma perspectiva de dias melhores.

Como fica a tabela?

Com a vitória, o Palmeiras embarca o segundo triunfo consecutivo no Brasileirão e aumenta sua invencibilidade para 13 jogos. O time comandado por Vanderlei Luxemburgo chega a 16 pontos e termina a rodada no G-6 do campeonato. Já o Corinthians segue numa situação complicada. São apenas nove pontos em oito jogos e a equipe se mantém na modesta 13ª colocação.

Classificação fornecida por SofaScore LiveScore

Próximos confrontos

O Corinthians volta a disputar uma partida pelo Campeonato Brasileiro no próximo domingo (13). Os paulistas viajam ao Rio de Janeiro e encaram o Fluminense, às 16h (horário de Brasília), no Maracanã. Já o Palmeiras volta a jogar no Allianz Parque, também no domingo, mas às 19h15 (horário de Brasília). O Verdão recebe o Sport visando se manter na parte de cima da tabela.

VAVEL Logo