Marinho faz dois, e Santos vence Atlético-MG com autoridade
Foto: Ivan Storti/Santos

Com dois de Marinho, o Santos venceu o Atlético-MG por 3 a 1 na noite dessa quarta-feira na Vila Belmiro, pela nona rodada do Campeonato Brasileiro Série A.

Em um jogo marcado pela intensa interferência do VAR e o goleiro Rafael expulso, o time da casa conseguiu construir a vantagem ainda na primeira etapa.

Primeiro tempo de encher os olhos

Para quem gosta de um um futebol ofensivo, pode-se dizer que o primeiro tempo cumpriu essa missão. O time de Jorge Sampaoli começou sufocando o adversário, impondo as jogadas. Até os 12 minutos, o Galo havia tido pelo o menos três grandes chances de abrir o placar, mas parava na defesa ou no iluminado goleiro João Paulo.

Enquanto isso, o Peixe esperava por uma bola fora que veio aos 15 minutos. Após mal recuo do lateral-direito Mariano, o goleiro Rafael saiu violentamente quase na área central do campo e acertou o atacante Marinho, que sairia em velocidade. O árbitro aplicou o cartão vermelho direto.

Figura do banco de reservas nos últimos jogos, Marrony precisou dar vaga ao lendário Victor. O Atlético-MG sentiu o gol. Aos 21 minutos, o atacante Arthur Gomes arrancou do meio de campo, entrou na área e chutou. Parecia uma bola tranquilo para São Victor, mas a redonda acabou passando entre as pernas do arqueiro.

Depois do gol, o Santos começou a criar mais chances e ameaçava a meta do Galo. No entanto, o gol dos visitantes também saiu num lance de falha santista. Após passe errado de Jobson, a bola sobrou limpa para Eduardo Sasha que acionou Alan Franco na direita. O equatoriano arrematou, a bola acabou desviando e matando o goleiro João Paulo.

A partir daí, o Galo começou a dar pinta que voltaria a comandar a partida, porém foi surpreendido com o gol um gol de Marinho aos 38 minutos. O primeiro tempo também foi marcado por muitas faltas, sendo cinco do Peixe contra seis dos visitantes.

Etapa final morna

A aposta para o segundo tempo era de que fosse um jogo disputado e corrido. Entretanto, foi o oposto. O Santos administrava a partida e não se preocupava muito em “matar” o placar. Nas oportunidades em que chegava, em muitas das ocasiões, o atleta esperava um contato físico para chamar a falta.

Já o Galo sentia bastante o peso de um jogador a menos. A primeira finalização na etapa final ocorreu somente aos 20 minutos. O astucioso Sampaoli ainda tirou dois volantes e promoveu a entrada de dois meias ofensivos no Atlético-MG, mas as alterações não surtiram efeito.

Quando o jogo parecia resolvido, a estrela do jogo Marinho se chocou com o paraguaio Junior Alonso em uma saída de bola dos visitantes, dentro da área. Na dúvida, o árbitro foi chamado para consultar o lance na cabine. Após cerca de dois minutos e meio de revisão, foi assinalado o pênalti para o Santos, o qual foi convertido por Marinho.

Próximos compromissos

Com 14 pontos, o Santos está em sexto lugar. No próximo sábado (12), os comandados de Cuca recebem o São Paulo, às 19h (de Brasília).

O Atlético-MG, por sua vez, caiu para quarto lugar, permanecendo com os mesmos 15 pontos. O clube volta a jogar no domingo (13), às 16 (de Brasília), contra o Red Bull Bragantino, no Mineirão. Ambos os jogos serão válidos pelo Brasileirão.

VAVEL Logo