Cuca explica irritação de Sanchez e Soteldo na vitória contra o Atlético-MG
Foto: Ivan Storti / Santos FC

O Santos venceu o Atlético-MG por 3 a 1, na Vila Belmiro, pela nona rodada do Campeonato Brasileiro. Um dos ocorridos no jogo foi a irritação do meia Carlos Sanchez, que ao ser substituído, saiu com cara de poucos amigos foi direto para o vestiário e Soteldo. O atacante queria bater o pênalti marcado para o Peixe no final da partida, convertido por Marinho, mas Cuca não deixou. O treinador explicou o que aconteceu com os dois jogadores.

"Lógico que já conversei, não deixo para amanhã. Jogador sai bravo porque quer jogar. O Sánchez é uma pessoa que respeito muito e gosto muito do futebol dele. Naquele momento entendi que tinha que sacar ele para dar uma consistência maior com o Ivonei. Jogador sai de cabeça quente, mas já passa, é um jogador importante que contamos com ele", disse Cuca.

"O Soteldo tem 23 anos, queria bater o pênalti. O batedor estava nomeado o Marinho. O Soteldo: 'Pô, não fiz nenhum gol ainda'. Aí eu falei que não precisa fazer o gol, o importante é a gente ganhar com a luta e comprometimento que ele está tendo. O jogador queria fazer o gol, não dá para ficar bravo com isso. Temos que saber administrar isso, não deixo para amanhã, já está tudo prontinho", completou o treinador.

O próximo jogo do Santos é o clássico contra o São Paulo, neste sábado(12), às 19h (de Brasília), de novo na Vila Belmiro.  A partida é válida pela décima rodada do Brasileirão. O treinador não vai poder contar com Felipe Jonathan, suspenso pelo terceiro cartão amarelo, mas contará com o retorno de Alison, Lucas Veríssimo e Luan Peres.

VAVEL Logo