Tiago Nunes não critica torcida por protestos após derrota
no Derby: “Só com vitórias vou corresponder essa expectativa”
Foto: Rodrigo Coca/Divulgação/Agência Corinthians

Corinthians e Palmeiras se enfrentam na noite desta quinta-feira (10), em jogo válido pela nona rodada do Campeonato Brasileiro 2020, na Neo Química Arena, estádio do clube alvinegro. O jogo era de suma importância para as duas equipes, que esperavam vencer o Derby para recuperar confiança. A equipe do Parque São Jorge foi derrotada pelo placar de 2 a 0. Com gols de Luiz Adriano e Gabriel Veron

Com essa derrota, o Corinthians caiu para a décima terceira posição, ficando a apenas um ponto da zona de rebaixamento. 

Comissão técnica e jogadores foram alvos de protestos ao fim do jogo por parte da torcida alvinegra. Além da diretoria, os principais alvos da torcida foram o meia Luan (que não foi relacionado para o jogo por conta de um estiramento na coxa), o zagueiro Danilo Avelar (que foi expulso no fim do jogo) e Tiago Nunes, treinador da equipe.

Cássio e Fagner, jogadores já consolidados dentro do elenco, também não foram poupados pela fiel. Gritos como "Fora todo mundo” e “time sem vergonha” foram repetidos diversas vezes pelos torcedores. 

Tiago Nunes, técnico do Corinthians, e grande alvo dos protestos recorrentes da torcida, disse estar ciente de que seu cargo pode estar ameaçado, mas também demonstrou confiar na palavra da diretoria, que garantiu que ele continuará como técnico do clube. 

“Eu sou um profissional que não tenho por hábito desistir. Estou me esforçando ao máximo para conquistar a confiança de todos. Confio no que a direção falou. Mas não quer dizer que não possa existir uma mudança”, disse o treinador. 

O comandante da equipe alvinegra também mostrou sua visão sobre o atual momento que vive o Corinthians:

“Ruim. Não é o que a gente gostaria. Temos sofrido muito em questões comportamentais, erros em tomar decisão, às vezes até um erro básico de correr no tempo certo, de acreditar mais. Coisas que estão deixando o adversário confortável aqui dentro”, declarou Tiago. 

Ao ser perguntado sobre a relação da torcida com o treinador, Tiago demonstrou entender a torcida, e disse que não pode exigir confiança no atual momento do clube. 

“Não tenho como condicionar a torcida a nada. Eles têm a capacidade de pensar por si só. Tenho que tentar seguir fazendo meu trabalho. Não posso exigir confiança em mim ou equipe neste momento que estamos passando. Ainda mais depois de perder um clássico em casa, mesmo que com um a menos a maior parte do tempo. Só com vitórias vou corresponder essa expectativa. É seguir trabalhando", completou o técnico. 

O Corinthians irá precisar melhorar em campo e conseguir bons resultados caso queira voltar a contar com o total apoio da fiel torcida. O próximo compromisso da equipe alvinegra será diante do Fluminense, no Maracanã,  no domingo (13), às 16h.

VAVEL Logo