Corda no pescoço e incertezas no Corinthians de Tiago Nunes
Foto: Rodrigo Coca / Ag. Corinthians

Está ficando cada vez mais difícil cravar que Tiago Nunes vai seguir no comando técnico do Corinthians, principalmente após derrota por 2 a 0 para o maior rival no Brasileirão. Perder para o Palmeiras na Neo Química Arena potencializou enormemente a pressão que o treinador sofre. Na entrevista concedida depois do Dérbi de quinta-feira (10), o treinador do Alvinegro comentou o atual momento da equipe e disse que a diretoria pode mudar de ideia a qualquer momento e começar a analisar a possibilidade da demissão.

"Eu confio totalmente no Andrés, sempre tivemos um relacionamento transparente. Com eles, atletas, todos do clube... Temos auxiliares, pessoas do futebol há muito tempo e que avaliam a qualidade do trabalho, de alto nível, que muitas vezes não é proporcional ao resultado. Isso não quer dizer que eu fique até o final de temporada", contou Tiago.

À frente do Corinthians desde janeiro de 2020, mas contratado em dezembro de 2019, Tiago Nunes ainda não conseguiu engatar boa sequência ou manter um padrão tático estável no time corinthiano. Além da queda precoce na Pré-Libertadores, para o Guaraní-PAR, a derrota na final do Paulistão para o Palmeiras colocou de vez a corda no pescoço do treinador. Para piorar, perder para o mesmo Alviverde na nona rodada do Brasileirão também apertaram a corda.

"Não vou desistir, estou lutando, sempre fui assim, não desisto, estou me esforçando ao máximo, mas não quer dizer que não possa haver mudança por parte deles em algum momento. Mas estamos sempre preparados para o próximo jogo, que pode sempre reverter o que estamos vivendo. Vou buscar nas peças do elenco, vamos dar nosso melhor para fazer dar certo" acrescentou.

Com a batata assando, o Corinthians volta a campo às 16h do próximo domingo (13), contra o Fluminense, pela décima rodada do Brasileirão. No Maracanã, o time vai em busca do começo da estabilização e se afastar da zona de rebaixamento.

VAVEL Logo