Renato Kayzer decide, Atlético-GO vira e vence Vasco em pleno São Januário
Foto: Divulgação / Atlético-GO

Com gols no segundo tempo, o Atlético-GO conquistou a primeira vitória fora de casa no Brasileirão 2020 ao fazer 2 a 1 no Vasco nesta quinta-feira (10), no Estádio São Januário, no encerramento da nona rodada.

Antes da bola rolar os jogadores realizaram um duplo protesto, sendo o primeiro com o braço erguido com um "X" vermelho pintado na palma da mão, em campanha no combate à violência contra mulher, e o outro com os braços cruzados em solidariedade ao Figueirense, que no final de semana sofreu atos de vandalismo durante um treinamento.

O jogo

Mesmo jogando fora de casa, o Atlético-GO começou melhor e finalizou mais do que o Vasco. Foram 13 tentativas, sendo sete no gol, contra nove do cruzmaltino.

Sem Benítez, poupado, Ramon Menezes escalou Bruno César no time titular. Ele também tirou Ygor Catatau e reforçou o meio de campo com Carlinhos.

Já o técnico Vagner Mancini manteve a mesma equipe que empatou com o Grêmio no final de semana. Ele apostou na velocidade de Janderson, que ao lado de Marlon Freitas jogava nas costas de Henrique. O atacante criou as principais chances no início do jogo, sendo a mais clara com Chico logo aos oito minutos, mas o camisa 11 chutou por cima do travessão.

Enquanto isso, o Vasco chegava com Carlinhos e Yago Pikachu pela direita, mas na esquerda Talles Magno tentava sozinho. A equipe também não conseguia manter a mesma dinâmica no meio porque Bruno César encostava em Cano e tanto Felipe Bastos quanto Andrey ficavam sobrecarregados com a marcação do trio Ferrareis, Chico e Janderson.

A melhor chance do Vasco na primeira etapa foi um chute cruzado de Henrique, em uma das poucas vezes que se lançou ao ataque. Ele recebeu um lançamento de Bruno César e obrigou Jean a ceder o escanteio. Cano também tentou uma puxeta na entrada da área, mas a bola passou rente à trave esquerda.

Na volta do intervalo Mancini foi forçado a tirar Marlon Freitas, que sentiu lesão muscular, e colocou Matheus Vargas. O Vasco também mexeu duas vezes — Ramon tirou Felipe Bastos e Carlinhos para dar oportunidade a Bruno Gomes e Vinícius. Curiosamente, ambos fizeram o Vasco terminar o jogo com dois a menos, sendo que o primeiro foi expulso por dar uma cotovelada em Matheus Vargas e o outro sentiu dores e deixou o campo porque as cinco substituições já tinham sido feitas.

Artilheiro, Cano tira o zero do placar

O segundo tempo começou com uma oportunidade clara de gol logo aos 20 segundos, quando Janderson ficou cara a cara com Fernando Miguel mas o goleiro fechou o ângulo e defendeu com as duas mãos.

O Atlético-GO manteve a pressão buscando o gol tanto pelo alto, com Renato Kayzer, quanto com Matheus Vargas e Edson de fora da área. No entanto, quem abriu o placar foi Germán Cano. Ele aproveitou uma bola desviada em Dudu após chute de Talles Magno de fora da área. O argentino pegou de canhota e marcou o sexto dele no Brasileirão.

O Vasco nem teve tempo de comemorar, visto que o Atlético-GO empatou após cruzamento de Nicolas na cabeça de Renato Kayzer que acertou o canto do goleiro Fernando Miguel.

Enquanto o Atlético-GO trocava passes, Mancini pedia calma à beira do campo,  satisfeito com a postura do time. A vitória era questão de tempo e a noite era de Renato Kayzer, que aos 28 recebeu outro cruzamento, dessa vez de Matheuzinho, e subiu mais do que a defesa para fazer o segundo gol dele na partida. Este foi o décimo dele em 13 jogos na temporada.

Jean salva o Atlético-GO e VAR anula gol no fim

Com a derrota parcial o Vasco foi pra cima. Ramon também colocou Ygor Catatau em campo aos 35 minutos e ele protagonizou um lance de perigo ao armar uma jogada pela ponta esquerda, mas Jean evitou o gol em dois chutes à queima-roupa de Cano e Pikachu, sendo que no segundo lance o goleiro tirou a bola com o pé esquerdo. 

A insistência do Vasco quase deu resultado aos 44 minutos, quando Cano recebeu de Marcos Junior dentro da área, limpou a defesa, chutou de canhota e balançou a rede. Após dar o gol, a arbitragem consultou o VAR e voltou atrás por toque no braço do argentino ao dominar a bola.

Mesmo com seis minutos de acréscimos o placar continuou igual. Apesar disso, houve emoção até o apito final, com as equipes buscando o gol, e o drama do Vasco aumentou porque terminou a partida com dois jogadores a menos após a expulsão de Bruno Gomes e a saída de Vinícius.

O que vem por aí

Com este resultado o Atlético-GO deixou a zona de rebaixamento e pulou para o 14º lugar, com nove pontos. Na próxima rodada o time encara o Bahia fora de casa, em jogo que deve marcar a estreia do técnico Mano Menezes. O tricolor também possui a mesma pontuação dos goianos e o confronto será no domingo (13) no Estádio Pituaçu, em Salvador.

Mais tarde acontece o clássico entre Botafogo e Vasco no Estádio Nilton Santos. O alvinegro de General Severiano também soma nove pontos e está em 16º lugar, a primeira posição fora da zona de rebaixamento.

Mesmo com o revés, o cruzmaltino segue no G-6, com 14 pontos, sendo que a equipe tem um jogo a menos do que Internacional, Flamengo e Palmeiras, os três primeiros na classificação.

VAVEL Logo